REVISTA TAE - Solenidade em Itapeva (MG) reforça o trabalho conjunto dos Comitês PCJ pelos recursos hídricos

Esta notícia já foi visualizada 253 vezes.

Solenidade em Itapeva (MG) reforça o trabalho conjunto dos Comitês PCJ pelos recursos hídricos

Data:06/12/2018- Fonte:www.agencia.baciaspcj.org.br

“Somos PCJ”. A frase definida para expor a importância da luta em conjunto pelos recursos hídricos foi reforçada durante a solenidade de comemoração dos 10 anos de instalação do Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba-Jaguari (CBH-PJ1). O evento ocorreu no último sábado (1º/12), no Vale Suíço Resort, em Itapeva (MG), com a presença de autoridades e membros dos Comitês PCJ.

As três palestras, com temas diferentes, se convergiram em um resumo: os Comitês PCJ estão juntos em prol da preservação do meio ambiente. O trabalho intenso e árduo exige a conscientização da sociedade em geral, incluindo empresários, políticos, agentes de disseminação da cultura ambientalista e a população das bacias que formam os rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí.

Ao abordar o tema “Os Comitês de Bacias e a Função dos Conselheiros", o secretário-executivo Sidney José da Rosa enfatizou: “Nossa função é buscar soluções para resolver a problemática da água. Muitas vezes deixamos questões pessoais de lado para mostrar a todos a importância dos Comitês e como podem ajudar a melhorar a vida do produtor rural, da indústria e até mesmo dos poderes políticos. Por isso, estamos aqui, hoje, celebrando os 10 anos do CBH-PJ1, os 15 anos de instalação do PCJ FEDERAL e os 25 anos do CBH-PCJ”, disse.

Durante sua palestra, Rosa também nomeou conselheiros e agentes de vários setores que ajudam a tornar os projetos em realidade, por meio de apoio e conhecimento técnico. “Agradeço a todos pelo empenho”, falou e pediu palmas a todos.

Na sequência, Sergio Razera, diretor-presidente da Fundação Agência das Bacias PCJ, mostrou “O Histórico dos Comitês PCJ e a retrospectiva do CBH-PJ1". “Minas é nossa caixa d’água, mas, infelizmente, por falta de cuidados necessários lançaram esgoto nos rios que formam o Piracicaba. Então, para mudar o modelo de gestão foram criados os Comitês PCJ”, explicou na segunda palestra do evento em Itapeva.

Apresentando gráficos, Razera disse que o trabalho é contínuo e sem fim para evitar a volta dos problemas. Coletamos 90% do esgoto e 76% é tratado, mas precisamos avançar. Por isso, os comitês funcionam juntos, com plenárias, câmaras técnicas e o objetivo de proteger”, comentou para público interessado nas ações pela água.

Razera também falou sobre os oito Programas de Duração Continuada (PDCs) e seus desafios para recuperação dos corpos d’água. Entre as ações está a cobrança de empresas pelo uso da água, uma forma justa de ajudar na manutenção dos projetos. Para finalizar, o diretor-presidente da Agência das Bacias PCJ apresentou como são aplicados os recursos financeiros das cobranças e as arrecadações atuais.

A série de palestras encerrou com José Maria do Couto, presidente do CBH-PJ1 e 1º vice-presidente do PCJ FEDERAL. Ao abordar o “Plano de Trabalho da Diretoria do CBH-PJ1”, fez uma explanação das ações dos cinco municípios que compõem a bacia: Camanducaia, Extrema, Itapeva, Sapucaí-Mirim e Toledo.

“Nosso compromisso é pela sustentabilidade do meio ambiente e uma das novidades é ensinar estudantes e crianças sobre a necessidade da preservação. O projeto será orientado por uma técnica que já faz parte dos Comitês PCJ”, comentou.

CERIMÔNIA

Ao ser chamada para compor a mesa de autoridades, a prefeita de Itapeva, Cláudia Viveani de Moraes Andrade (vice-presidente do CBH-PJ1), deu boas-vindas aos participantes e citou a atuação da parcela mineira, que apesar de representar apenas 7,4% (1.165 km²) do território total das Bacias PCJ, a área é de grande importância para a região. É nela que estão situadas as nascentes dos Rios Jaguari e Atibaia, que formam o Rio Piracicaba, assim como as nascentes do Rio Camanducaia.

A mesa também foi composta por Sergio Razera, diretor-presidente da Fundação Agência das Bacias PCJ; Rosângela Makssur Krepp, secretária-executiva adjunta do CBH-PJ1; José Maria do Couto, presidente do CBH-PJ1 e 1º vice-presidente do PCJ FEDERAL; Sidney José da Rosa, secretário-executivo e Toni Toshio Yamashita, presidente da Câmara de Vereadores de Itapeva.

SOBRE OS COMITÊS

Os três colegiados que formam os Comitês PCJ – Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (CBH-PCJ), Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ FEDERAL) e o Comitê das Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba-Jaguari (CBH-PJ1) — são as instâncias máximas para a tomada de decisões sobre a gestão de recursos hídricos nas Bacias PCJ, com diretorias integradas.

A região das Bacias PCJ é formada por cerca de 5,7 milhões de habitantes e responde por cerca de 5% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro e 14% do PIB de São Paulo.

Serviço:

Programação completa dos eventos comemorativos e outras informações no site dos Comitês PCJ: https://goo.gl/pG5hfN



+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade