REVISTA TAE - Região pode ganhar reservatório para 2 bilhões de litros de água

Esta notícia já foi visualizada 191 vezes.

Região pode ganhar reservatório para 2 bilhões de litros de água

Data:11/01/2019- Fonte:www.d.costanorte.com.br

Ideia é utilizar a cava de uma pedreira particular localizada na rodovia Piaçaguera

Por Da Redação

A região pode contar com um novo reservatório com capacidade para 2 bilhões de litros de água. Na quarta-feira, 9, foi realizada uma visita técnica pela Sabesp e a prefeitura de Guarujá a uma pedreira particular localizada na rodovia Cônego Domênico Rangoni (Piaçaguera).

Conforme a Sabesp, o objetivo é utilizar a Cava da Pedreira para reservar a água bruta do rio Jurubatuba, antes de encaminhá-la para a Estação de Tratamento de Água, que atende diretamente aos imóveis da cidade de Guarujá e o distrito de Vicente de Carvalho.



A estimativa é de que sejam investidos aproximadamente R$ 90 milhões pela Sabesp no empreendimento, cujo volume de água bruta corresponderá ao de 21 reservatórios-túneis Santa Tereza/Voturuá.



A capacidade de água do reservatório o equivale a dois meses de consumo de Guarujá, se considerado o consumo médio de 130 litros de água por habitante diariamente. “Isso significa maior segurança hídrica ao município durante o período de estiagem, o que beneficia todo o sistema integrado de abastecimento de água da região metropolitana da Baixada Santista”, acrescentou a Sabesp.



A segurança hídrica proporcionada pela Cava da Pedreira também foi ressaltada pelo prefeito Válter Suman. Disse ele: “Desde o início do nosso mandato, estamos trabalhando muito para que nossa cidade não tenha falta d’água. Precisamos resolver isto definitivamente. Assim, a contratualização com a empresa Sabesp e os investimentos de R$ 1,2 bilhão serão importantíssimos para nos dar segurança hídrica de aproximadamente dois meses e meio de estiagem. E essa palavra, segurança hídrica, representa um grande desafio ignorado por décadas. Estamos enfrentando, e iremos resolver”.



A Sabesp ressaltou que o projeto está em fase de avaliação dos valores para aquisição e desativação da pedreira.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade