REVISTA TAE - Tendência, vinda da Europa, é por sopradores que garantam menor consumo de energia por m3 de água tratada
Edição Nº 37 - junho/julho de 2017 - Ano VII
Esta notícia já foi visualizada 5784 vezes.


Tendência, vinda da Europa, é por sopradores que garantam menor consumo de energia por m3 de água tratada



por Cristiane Rubim

O trabalho do soprador numa Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) é mais intenso do que numa Estação de Tratamento de Água (ETA). O soprador numa ETE funciona 24 horas por dia, sete dias na semana, enquanto na ETA são 8 horas por dia. Sua função é um pouco diferente em ETE e ETA, mas não há soprador específico, os mesmos tipos podem ser usados em ambos os casos. Os compressores e sopradores estão entre os maiores gastos dentro dos custos operacionais de uma ETE, chegando a até 70% das despesas com energia. Agora a tendência, vinda da Europa, é avaliar a planta pelo menor KWh/m³ de água tratada, que é quanto a planta toda gasta com energia para tratar a água, incluindo o soprador, que, ...



CONTEÚDO RESTRITO A ASSINANTES


Para continuar a ler o texto na íntegra
é necessário ser assinante do portal


Já sou cadastrado


Assine o portal TAE

Tenha acesso exclusivo a todo conteúdo do site gratuitamente

Publicidade