REVISTA TAE - Mais que remédio: reúso de água precisa ser encarado como negócio sustentável
Edição Nº 41 - fevereiro/março de 2018 - Ano VII
Esta notícia já foi visualizada 5799 vezes.


Mais que remédio: reúso de água precisa ser encarado como negócio sustentável



por Dayane Cristina da Cunha Fernandes

Nos últimos anos, o Brasil sofreu com a falta de chuva, o que provocou escassez de água em diversas regiões do país, mas aumentou os investimentos no reúso. Mais que “remediar”, no entanto, o reúso da água tem se tornado cada vez mais importante como uma ação sustentável para preservar este bem, além de se mostrar como uma oportunidade de negócio.
O reúso da água é definido por Lavrador Filho (1987, apud BREGA FILHO E MANCUSO, 2003) como o aproveitamento de águas residuárias de atividades domésticas e industriais, utilizadas uma ou mais vezes, para o seu uso original ou não. Quando a água é reutilizada internamente para seu uso original antes de sua disposição no ambiente ou siste ...



CONTEÚDO RESTRITO A ASSINANTES


Para continuar a ler o texto na íntegra
é necessário ser assinante do portal


Já sou cadastrado


Assine o portal TAE

Tenha acesso exclusivo a todo conteúdo do site gratuitamente

Publicidade