REVISTA TAE - Estudo mostra que Brasil deixa de gerar benefícios de até 1,2 trilhão com ausência do saneamento básico
Edição Nº 47 - fevereiro/março de 2019 - Ano VIII
Esta notícia já foi visualizada 437 vezes.


Estudo mostra que Brasil deixa de gerar benefícios de até 1,2 trilhão com ausência do saneamento básico



A parcela da população brasileira com acesso aos serviços de distribuição de água tratada passou de 80,6% em 2004 para 83,3% em 2016. Já a parcela da população com acesso aos serviços de coleta de esgoto passou de 38,4% para 51,92% entre 2005 e 2016.
A despeito dos inegáveis avanços do saneamento básico no Brasil, o número de brasileiros sem acesso a esses serviços ainda é enorme e o desafio da universalização é cada vez maior. Este estudo analisa a evolução do saneamento no país entre 2004 e 2015 e seus impactos sobre a sociedade, focando, principalmente, os reflexos sobre a economia.
O estudo também traz um balanço dos benefícios sociais e econômicos que a população brasi ...



CONTEÚDO RESTRITO A ASSINANTES


Para continuar a ler o texto na íntegra
é necessário ser assinante do portal


Já sou cadastrado


Assine o portal TAE

Tenha acesso exclusivo a todo conteúdo do site gratuitamente

Publicidade