REVISTA TAE - Tratamento de efluentes em frigoríficos
Edição Nº 51 - outubro/novembro de 2019 - Ano IX
Esta notícia já foi visualizada 497 vezes.


Tratamento de efluentes em frigoríficos



por Carla Legner

Segundo a Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA), o Brasil é um dos maiores produtores de carnes. Dados de 2019, apontam que o faturamento da indústria alimentícia brasileira em 2018 foi de R$ 656 bilhões, sendo R$ 145,3 bilhões oriundos da indústria de produtos alimentares derivados de carne.
Devido ao elevado consumo de água nos seus processos, a indústria alimentícia de frigoríficos é responsável por uma grande geração de efluentes com alta carga orgânica, provocado graves impactos ambientais. Devido a sua composição, esses efluentes podem ser classificados como agentes de poluição das águas e grande ameaça à saúde pública.
Produtos derivados desse ...



CONTEÚDO RESTRITO A ASSINANTES


Para continuar a ler o texto na íntegra
é necessário ser assinante do portal


Já sou cadastrado


Assine o portal TAE

Tenha acesso exclusivo a todo conteúdo do site gratuitamente

Publicidade