REVISTA TAE - 1ª edição do Laboratório de Inovação da Água revela 11 soluções para os desafios hídricos no Brasil

Esta notícia já foi visualizada 319 vezes.

1ª edição do Laboratório de Inovação da Água revela 11 soluções para os desafios hídricos no Brasil

Data:16/11/2017- Fonte:Assessoria de Imprensa

Depois de uma semana de atividades, participantes apresentaram inovações voltadas a tecnologia, despoluição, educação e saneamento básico


A primeira edição do Laboratório de Inovação da Água no Brasil (WIL – Water Innovation Lab, na sigla em inglês), que reuniu cerca de 80 jovens técnicos, estudantes e pesquisadores de diversas partes do país para debater os desafios hídricos nacionais durante uma semana, terminou com saldo positivo na última sexta-feira (10/11).

Com atividades em São Paulo e no município de Embu-Guaçu, os participantes tiveram a oportunidade de vivenciar uma semana de oficinas, discussões e visitas técnicas a estações de tratamento de água e nascentes de rios. Ao final da programação, eles tiveram como desafio apresentar, em grupos, projetos com ideias inovadoras para solucionar os principais desafios da água que enfrentamos diariamente em pequenas comunidades ou nos grandes centros urbanos.

Ao todo, foram apresentadas 11 soluções, que estão sendo analisadas pela curadoria do evento e seus patrocinadores para receberem apoio e saírem do papel. Confira a seguir:

Soluções tecnológicas para despoluição, educação e saneamento básico

Nu-Sens
Um sensor capaz de avaliar a qualidade da água foi a proposta desse grupo para ajudar a diminuir os índices de proliferação de doenças e outras consequências decorrentes da contaminação. Além de medir a qualidade da água, o sensor envia as informações para um aplicativo móvel.  Um projeto piloto foi apresentado para usar esses sensores na região do Rio Doce (Minas Gerais). 

Água Luz
Outro sensor, desta vez com o objetivo de controlar o uso doméstico, foi a proposta desse grupo. Um dispositivo é acoplado ao chuveiro para ajudar a evitar o desperdício. Como diferencial o grupo propõe transformar o banho em uma game no qual o vencedor será a pessoa que consumir menos água diariamente.    

Plataforma Áqua
Um Centro de Referência Online das Águas foi a proposta da equipe Plataforma Áqua. Uma plataforma interativa para encontrar soluções inteligentes para a gestão hídrica.

Trilhos da Água
Uma sequência de aulas com foco nos alunos de ensino médio para divulgar a importância da qualidade da água, com o objetivo de alertar, conscientizar e esclarecer. Como case, o grupo pretende usar o exemplo de sensores de baixo custo criados no Canadá, na Universidade de Alberta, e que podem ser multiplicados facilmente.

SaneAmazônia
Com o objetivo de minimizar os índices de poluição do Rio São Francisco no Amazonas, o grupo tem como ponto de partida um projeto de tratamento ecológico do esgoto por meio de biodigestores e ilhas flutuantes.

Ilhas Flutuantes
Outro grupo propôs aliar as vantagens de recuperação dos rios por meio de ilhas flutuantes ao paisagismo, feitas com plantas e materiais reciclados, como garrafas pet e mangueiras.

Filtro dos Sonhos
Um filtro de baixo custo denominado Filtro dos Sonhos é a proposta desse grupo que utiliza resíduos do açaí para ajudar a filtrar a água.


Conta Gotas
Um projeto inteiramente voltado para evitar perdas de água é a ideia dessa equipe de consultoria em gestão hídrica. 

Pontes
A aposta do grupo Pontes é focada nos gestores de água comunitários e suas influências junto às comunidades. A equipe acredita no conceito “Pessoas como parte da solução”.


Soluções de intervenção cultural

Olhos D’água 
A equipe sugeriu uma série de intervenções artísticas para sensibilizar as pessoas a mudarem suas relações com os rios.  Propuseram um piloto no Rio Caaguaçu (um rio coberto de São Paulo) com oficinas, Bloco das Águas, mesa redonda e um documentário.

 

Ame o seu Rio 
O grupo propôs expedições, palestras e oficinas relacionadas aos três rios: Pinheiros (São Paulo), Rio Doce (Minas Gerais) e Rio Verde (Belém) com o objetivo de provocar o sentimento de pertencimento da população com os seus rios.



“O WIL Brasil foi uma experiência acertada, pois vivenciamos aqui uma troca de conhecimento muito importante e até decisiva para a gestão hídrica no Brasil. Ao reunir jovens profissionais e estudantes de diversas regiões e com diferentes experiências com um grupo de mentores altamente qualificado,  o resultado não poderia ter sido mais promissor”, explica a curadora do WIL Brasil, Dawn Fleming, sobre a primeira edição do evento no país.

O Laboratório de Inovação da Água ou WIL Brasil – Water Innovation Lab é uma iniciativa global da ONG canadense Waterlution e contou com o patrocínio das empresas Dow Water & Process Solutions, IBM, Ambev, Grupo Europa e BRK Ambiental.


Sobre a Waterlution e o Water Innovation Lab
A Waterlution é uma ONG canadense criada em 2003 com o objetivo de ajudar a encontrar soluções para a gestão da água no mundo. Desde que foi criado em 2010, o Laboratório de Inovação da Água (WIL - Water Innovation Lab, na sigla em inglês) já contou com seis edições ao redor do mundo, sendo duas no Canadá (2010 e 2013), uma na Escócia (2015), uma na Índia (2017), uma na Holanda (2017), e uma em Portugal (2017).  Ao longo desses 14 anos de atividades, mais de seis mil pessoas já participaram dos mais de 250 workshops e eventos promovidos pela ONG, cerca de 40 projetos foram incubados e mais 15 laboratórios de inovação estão previstos para os próximos anos. Mais informações no site https://waterlution.org.

 

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade