REVISTA TAE - Depasa anuncia o fim do racionamento de água no Bujari

Esta notícia já foi visualizada 281 vezes.

Depasa anuncia o fim do racionamento de água no Bujari

Data:17/11/2017- Fonte:www.agencia.ac.gov.br

ANDRÉ ARAÚJO 

O período de estiagem deste ano, o segundo pior ciclo de seca em décadas, de acordo com os órgãos ambientais do Acre, provocaram a redução drástica nos níveis de rios e mananciais como exemplo, o Igarapé Redenção, que abastece o reservatório do município do Bujari.

O fato agravou as dificuldades no processo de captação de água, pois o açude da Estação de Água (ETA) diminuiu de 5 metros para 30 centímetros em seu ponto mais profundo e consequentemente provocou a implantação de medidas de racionamento na cidade.

Com a grande quantidade de chuva que caiu nos últimos dias, houve a elevação do nível do reservatório, que saltou para uma medida superior a 2 metros no seu volume de água.

Nível do reservatório saltou para uma medida superior a dois metros no seu volume de água (Foto: Cedida)

“O manancial recupera gradativamente a sua reservação, algo que contribui para a retornamos a partir desta quarta-feira, 15, com o fluxo normal de distribuição de água  com apenas um dia de intermitência, extinguindo o racionamento de três dias”, anuncia o diretor de operações do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa), David Bussons.

O processo de captação de água do reservatório do Bujari volta a operar de modo em 24 horas, pois, no intuito de evitar danos nos equipamentos no tempo de seca, o sistema funcionava apenas em 12 horas.

O gestor ressalva que para superar os desafios garantir o fluxo de abastecimento de Bujari, a autarquia recebeu o auxílio de carros-pipa para atender as mais de 1.500 ligações domiciliares na área urbana.


“Oito caminhões-pipa transportaram mais de 21 milhões de litros de água, numa somatórias de 1.065 viagens em 44 mil quilômetros percorridos entre as ETAs de capital e do município. Foram em 38 dias consecutivos, desde 29 de setembro”, destaca Bussons.

Operação Carros-Pipa

As cidades de Rio Branco, Brasileia e Porto Acre continuam a receber o apoio de cinco caminhões-pipa, articulados pela Defesa Civil Estadual com o Ministério da Integração após publicação do decreto de situação de emergência assinado em agosto deste ano pelo governador Tião Viana.
Na estiagem, a maioria os poços domiciliares secam, o que gera muitas dificuldades para os moradores que dependem exclusivamente desses reservatórios. Com isso, os caminhões-pipa oferecem o acesso à água potável.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade