REVISTA TAE - O que Santos pode ensinar ao Brasil sobre saneamento básico

Esta notícia já foi visualizada 227 vezes.

O que Santos pode ensinar ao Brasil sobre saneamento básico

Data:27/11/2017- Fonte:www.juntospelaagua.com.br

Cidade no litoral paulista tem ótimos índices de atendimento, mas ainda sofre para garantir acesso aos serviços aos que vivem em ocupações irregulares

SÃO PAULO – Há mais de um século comprometida com o saneamento, a cidade de Santos surgiu em quarto lugar no Ranking do Saneamento 2017 das 100 maiores cidades do País, elaborado pelo Instituto Trata Brasil. A lista é produzida com dados de 2015 fornecidos pelas operadoras de saneamento de mais de cinco mil municípios brasileiros ao SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS). Conheça, em detalhes, o processo de compilação e elaboração dos índices e do ranking.

Na cidade, 100% da população tem água tratada, 99,9% tem esgoto, 97,6% do esgoto é tratado e as perdas na distribuição são de 16,5% – menos da metade dos 36,7% de média nacional.

Leia mais
Dados mostram queda no investimento do governo federal em saneamento básico
Cidade paulista lidera Ranking da Universalização do Saneamento, diz Abes
Universalizar saneamento em SP traria R$ 65 bi ao Estado em 20 anos

Como que Santos conseguiu isso? E quais desafios ainda precisam ser vencidos pela cidade litorânea nesse setor? É isso que uma nova matéria em vídeo produzida pelo Juntos Pela Água tenta responder. A experiência de Santos é colocada, ainda, no contexto do saneamento brasileiro no Especial: Saneamento no Brasil.

Confira o vídeo abaixo e leia o Especial: Saneamento no Brasil.


+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade