REVISTA TAE - Capital Nacional da Vela, Ilhabela guarda lindas praias e a maior reserva de Mata Atlântica

Esta notícia já foi visualizada 167 vezes.

Capital Nacional da Vela, Ilhabela guarda lindas praias e a maior reserva de Mata Atlântica

Data:08/12/2017- Fonte:Sabesp

Uma das cidades mais bonitas do litoral brasileiro é o Arquipélago de Ilhabela, localizada no litoral norte de São Paulo. O município é conhecido nacional e internacionalmente como a Capital da Vela pelo impulso que tem dado a esta modalidade esportiva com eventos e competições náuticas, além de ser famosa pela beleza de suas 42 praias, flora e fauna exuberantes e por abrigar a maior reserva de Mata Atlântica do Planeta. 

Outro destaque é o saneamento. A cidade é atendida pela Sabesp há mais de 40 anos que, de 1980 a Dezembro de 2016, aplicou em torno de R$ 490 milhões entre investimentos em saneamento e despesas operacionais, permitindo chegar ao patamar atual, onde todo o esgoto coletado no município passa por tratamento antes de ser devolvido ao mar, beneficiando a população fixa e também a flutuante, que na temporada de verão ultrapassa 100 mil pessoas.

A praia mais visitada da região e uma boa opção turística é a do Perequê, situada próxima ao centro de Ilhabela e uma das mais extensas da cidade. O local é de fácil acesso e o ponto certo para muita diversão. A praia é recheada de coqueiros que enfeitam a orla, possui areia branquinha e um mar tranquilo. Os inúmeros quiosques completam a paisagem e oferecem boa infraestrutura aos turistas, sejam jovens ou adultos e, principalmente, para os praticantes de kitesurf (esporte aquático que utiliza uma prancha com suporte para os pés, sendo o objetivo, “voar” e deslizar sobre a água, puxado por uma pipa.).

Quem visita o município no mês de julho pode acompanhar de perto a maior disputa náutica da América Latina - a Semana Internacional de Vela de Ilhabela. Durante o evento, cerca de 400 barcos com 1,5 mil velejadores de diversos países disputam regatas pelo canal de São Sebastião. Em agosto, por sua vez, a cidade é tomada por grandes festivais gastronômicos, inclusive de camarão e frutos do mar, com a participação de vários restaurantes e pratos a um custo acessível a todos, além de cursos com chefes de cozinha.

Tudo isso é apenas um pouco do que o arquipélago tem a oferecer. O local é procurado por turistas do mundo todo e, no último dia 28, recebeu o primeiro cruzeiro marítimo desta temporada, vindo diretamente da Argentina. Estima-se que mais de 50 navios como este visitem a região até março do ano que vem, fazendo com que 147 mil turistas conheçam as lindas paisagens de Ilhabela.

Saneamento

Ilhabela é atendida pela Sabesp desde 1973 e, atualmente, conta com as coberturas de 88% em abastecimento com água tratada e 65% de coleta de esgoto que é 100% de tratado; sendo esse atendimento realizado através de 127 quilômetros de redes de água e 77 quilômetros de redes de esgoto.

A água que abastece os moradores é tratada em duas estações de tratamento de água (ETAs) - Pombo e Água Branca, cujos mananciais são as cachoeiras de mesmos nomes.

Os esgotos coletados nos bairros das praias Pinto e Ponta Azeda são levados à Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) Praia do Pinto, que trata 10 litros por segundo. Já o esgoto coletado no restante da cidade passa pela Estação de Pré Condicionamento (EPC) Itaquanduba e segue para o Emissário Submarino; um empreendimento que custou R$ 12,5 milhões e foi entregue à cidade em setembro de 2010, contemplando também oito estações elevatórias de esgotos (EEE), 25 mil metros de redes e mais de mil ligações domiciliares. 

O emissário tem a função de lançar os esgotos, após passarem pelo devido tratamento, em alto-mar. Esse equipamento é montado em terra e depois transportado por barco até o local de instalação. Na sequência é feito seu afundamento, ancoragem e conexão com a tubulação terrestre com a ajuda de mergulhadores profissionais. No caso de Ilhabela, o emissário possui 944 metros de extensão e se encontra a 36 metros de profundidade, considerado um dos mais fundos do Brasil.

Foto: Emissário Submarino de Ilhabela

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade