REVISTA TAE - Qualidade da água impacta nos resultados na indústria de cosméticos

Esta notícia já foi visualizada 331 vezes.

Qualidade da água impacta nos resultados na indústria de cosméticos

Data:13/12/2017- Fonte:www.noticias.dino.com.br

É imprescindível que a qualidade da água usada na produção de produtos de beleza seja testada diariamente. As empresas devem realizar o controle interno e análises periódicas para garantir a pureza da água

 
Você já parou para pensar no tipo de água que foi colocado em seu creme para as mãos ou no condicionador? Provavelmente não. Em qualquer processo de fabricação, seja qual for o produto, a água está presente. Seja na composição, ou indiretamente, na alimentação de caldeiras, geração de vapor, torres de resfriamento e limpeza de equipamentos. A água é um elemento indispensável para a humanidade e possui diversas funções que garantem a qualidade final de inúmeros produtos, assim as características deste material influenciam diretamente na produção e fabricação de alguns itens, como os cosméticos, que precisam ser elaborados de acordo com critérios rigorosos para garantir a sua segurança e efetividade. O que parece apenas um detalhe de formulação na verdade pode esconder o grande segredo do produto. Na indústria de cosméticos, são usados diversos tipos de água que, dependendo de sua composição, potencializa em até 50% a ação de cremes e xampus.

Ao falar sobre cosméticos é comum que venha a memória os produtos mais comuns que usamos no dia a dia, como os hidratantes, xampus e maquiagem. No entanto, esse setor é muito mais abrangente e engloba produtos de higiene pessoal e perfumaria, além de itens feitos para atender necessidades específicas. Do sabonete, passando por lenços umedecidos, até chegar nos perfumes, a indústria de cosméticos precisa ter muito cuidado em relação a água utilizada na produção dos produtos. Afinal, os cosméticos entram em contato direto com a pele e organismo dos usuários e podem submetê-los a contaminação se não forem seguidos critérios rigorosos com a água utilizada.
Os cosméticos com maior concentração de água, mais leves para a pele e de melhor absorção, são opções mais eficazes, e nestes produtos, a quantidade de água presente pode chegar a 90% de sua composição total. Sendo um meio facilmente contaminante, a água pode ser portadora de impurezas diversas como moléculas orgânicas, metais pesados, microrganismos, resíduos de produtos químicos, entre outros. Todos estes precisam ser eliminados da água para que ela seja realmente pura para a fabricação de produtos. O que torna em alguns casos, a qualidade da água mais importante que os ativos utilizados nos cosméticos. Por isso, tanto nos produtos de uso profissional quanto naqueles que usamos em casa, é importante saber a origem e a qualidade da água.

É responsabilidade da indústria de cosméticos garantir aos consumidores que os seus produtos estejam livres de contaminação e seguros para utilização, visto que esses itens têm muita influência na vida e saúde dos usuários, afinal, entram em contato com áreas delicadas como mucosas, olhos, peles e genitais, como no caso dos lenços umedecidos para bebês. Todo o nosso corpo é uma porta de entrada para agentes danosos que podem prejudicar a nossa saúde, além de possíveis alergias a alguns materiais, então os cosméticos precisam ter em sua composição, principalmente os hipoalergênicos, água pura, livre de qualquer componente que possa causar danos a saúde das pessoas. A água possui padrões mínimos de pureza que devem ser obedecidos para fabricação de cosméticos, porém, quanto mais rigorosos esses parâmetros, melhor será o resultado final.

Para conseguir água pura para fabricação de seus produtos a indústria de cosméticos faz uso de tecnologias que possam controlar o PH da água, deionizá-la e livrá-la de minerais e contaminantes. Afim de alcançar a melhor qualidade de água possível, as empresas adotam algumas etapas no tratamento da água que abrange a pré-filtragem, seguida de procedimentos de purificação que podem ser a osmose reversa passo simples somada à eletrodeionização , a osmose passo duplo ou a deionização. O melhor processo de purificação da água depende da qualidade da mesma na fonte e a resposta para essa dúvida só será conquistada após diversas análises.

De acordo com a Asstefil , empresa especialista em tratamento de água , ao utilizar água de baixa qualidade sem tratamento específico na fabricação de cosméticos, podem ocorrer problemas como a contaminação do produto, a desestabilização de emulsões, alteração na cor e oxidação, além de outras questões que comprometem totalmente a fórmula. “A água deve ser totalmente sem eletrodos e não iônica, ou seja, com pH neutro e sem resíduos, se esta tiver grande quantidade de elementos químicos e minerais, possivelmente haverá interferência no pH do cosmético e, em consequência, na ação do produto. É imprescindível que a qualidade da água usada na produção de produtos de beleza seja testada diariamente. As empresas devem realizar o controle interno e análises periódicas para garantir a pureza da água”, explica.


 
Website: https://www.asstefil.com.br/

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade