REVISTA TAE - Compesa faz balanço do projeto Olinda+Água e explica questões pontuais de falta de água

Esta notícia já foi visualizada 391 vezes.

Compesa faz balanço do projeto Olinda+Água e explica questões pontuais de falta de água

Data:15/12/2017- Fonte:Compesa

A Compesa fez um balanço, em uma entrevista coletiva, das obras do Projeto Olinda+Água – o maior programa de abastecimento de água em execução na Região Metropolitana do Recife e que tem como meta a distribuição de água todos os dias em 15 bairros da cidade. No encontro, que aconteceu na sede da empresa, no bairro de Santo Amaro, a diretora Regional Metropolitana da Compesa, Simone Albuquerque, e o gerente de Unidade de Negócios, Reginaldo Lopes, esclareceram a falta de água em algumas ruas dos bairros de Rio Doce, Jardim Atlântico, parte de Casa Caiada e Jardim Fragoso, decorrente da fase de testes do novo sistema implantado na primeira etapa do projeto. Os técnicos da companhia mapearam todas as áreas com dificuldade de abastecimento, a partir das informações dos próprios moradores, e estão trabalhando nas questões pontuais apresentadas para regularizar o fornecimento de água até o dia 15 de janeiro de 2018 (conforme cronograma abaixo).

Nos quatro bairros, foram assentados mais de 40 mil metros de novas tubulações e construído o Centro de Reservação de Perijucã, em Jardim Atlântico, que ampliou a capacidade de armazenamento de dois para 12 milhões de litros de água para atender essa parte da cidade, que já está sendo beneficiada com melhor pressão da água nas torneiras e aumento do tempo de abastecimento. Ainda serão trocados mais 80 mil metros de tubulações em todos os 15 bairros contemplados com o projeto “Essas ações permitirão que o abastecimento da cidade seja regularizado de forma definitiva. Depois das obras estruturadoras, vamos fazer intervenções menores e a substituição das redes secundárias até que tenhamos água todos os dias nos bairros de abrangência do projeto”, informou a diretora. “É preciso muita coragem para realizar uma obra desse porte. A Compesa está qualificando a rede distribuidora em Olinda e interligando as tubulações novas às antigas. Por isso é natural essas intercorrências de falta de água, buracos na rua e eventuais transtornos para a população”, explica. A Compesa disponibilizou um número de telefone específico para atender melhor os clientes dessas áreas: 9 9488.5119 (WhatsApp).

A partir do mapeamento levantado pela companhia, foi estabelecido um cronograma de trabalho e triplicado o número de equipes para atuar somente nas correções e ajustes na rede das ruas que apresentam dificuldade de abastecimento. “Estamos conseguindo colocar mais água na rede, as pressões ficaram mais elevadas e as tubulações antigas existentes, com mais de 50 anos de uso, não suportam e ocorrem os vazamentos. Para realizar o conserto, precisamos fechar o sistema, e isso acaba afetando o cumprimento do calendário”, esclarece o gerente Reginaldo Lopes, acrescentando que Olinda é abastecida por 31 poços e pelos sistemas Alto do Céu, Caixa D’Água e Botafogo, sendo este último, a principal fonte de água do município.

Nova fase do projeto

A segunda etapa do Olinda+Água, que está em andamento, prevê a implantação de 10 mil metros de novas tubulações nos bairros de Ouro Preto (incluindo zona rural), Jatobá, Bairro Novo, parte dos Bultrins e de Jardim Fragoso, além de intervenções nos Reservatórios do Urubu e do Peludo. No o momento, a companhia realiza o assentamento de rede nas ruas Sumaré e Amaraji, nos Bultrins, e nas ruas Cardeal, Canela e Camomila, em Ouro Preto, além da instalação de registros de setorização, interligações de rede e reposição de pavimento também no bairro de Ouro Preto. O Governo Paulo Câmara e Compesa investem R$ 134 milhões no projeto, recursos viabilizados junto ao Banco Mundial (BIRD). A população beneficiada com o projeto corresponde a 56% de Olinda, cerca de 250 mil pessoas. O Olinda+Água iniciou em março de 2016 e será concluído em março de 2021, com todas as etapas finalizadas.

Cronograma de regularização do abastecimento – 1ª etapa do projeto Olinda+Água

*Jardim Atlântico (prazo de conclusão 17 e 18/12) – ruas Maria da Conceição Viana, Alexandre de Carvalho, Eurípedes Lavor Paes Barreto, Jornalista Edson Régis e Catulo da Paixão Cearense

*Jardim Fragoso

(prazo de conclusão 20/12) – ruas Piracicaba, dos Freitas, Pôr do Sol

(prazo de conclusão 15/12) – ruas Álvaro de Holanda Cavalcante, José Trajano Pereira, Cap. Ataúlfo Alves e a Rua Agave.

*Rio Doce:

1ª Etapa (prazo de conclusão 15/12) – todas ruas da área

2ª Etapa (prazo de conclusão 16/12) – ruas das Acácias, Alecrim, Cravo, Girassol e um trecho da Avenida D

3ª Etapa (prazo de conclusão 22/12) – ruas do Azulão, do Pintor, Graúna, Canário do Império, do Chorão e trecho da Avenida Brasil.

4ª e 5ª etapas (prazo de conclusão 20/12) – ruas da Amora, do Dendê, Fruta Pão, Poeta Francisco Sabino, Josué Ferraz Barbosa e Jerônimo de Albuquerque.

Bairros beneficiados com o projeto Olinda+Água: Casa Caiada, Bairro Novo, Bultrins, Jardim Atlântico, Jardim Fragoso, Rio Doce, Varadouro, Carmo, Guadalupe, Santa Tereza, Bonsucesso, Monte, Amaro Branco, Ouro Preto e Jatobá.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade