REVISTA TAE - Doações do 8º Fórum Mundial da Água servirão para restaurar mananciais de Brasília

Esta notícia já foi visualizada 181 vezes.

Doações do 8º Fórum Mundial da Água servirão para restaurar mananciais de Brasília

Data:22/01/2018- Fonte:AGÊNCIA BRASÍLIA

A cada 5 euros recebidos, representantes do evento plantarão uma muda na época das chuvas no fim de 2018

VINÍCIUS BRANDÃO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

Para recuperar e proteger mananciais de Brasília, os representantes do 8º Fórum Mundial da Água plantarão uma muda de árvore, de arbusto ou de gramínea a cada 5 euros doados ao evento, que ocorrerá na cidade de 18 a 23 de março.

Todo o valor arrecadado será usado para a compra de sementes da Associação de Coletores de Sementes da Chapada dos Veadeiros (Cerrado de Pé).

Elas serão plantadas em tubetes durante o fórum e levadas para o projeto Pede Planta, em que alunos de escolas particulares de Brasília cuidam de espécies vegetais em viveiros.

Lá, elas serão preparadas até virarem mudas e estarem prontas para o plantio na época de chuvas, em setembro e outubro de 2018.

Depois disso, as espécies vão ser levadas para propriedades rurais que participam do programa Produtor de Água do Pipiripau. As áreas ainda não foram definidas.

Para poder receber o plantio, os produtores devem se comprometer a zelar pelas mudas, a permitir vistorias e a fornecer informações sobre o andamento das restaurações dos mananciais que passam pelas propriedades.

Os dados serão inseridos em uma plataforma on-line chamada Sistema de Informação de Restauração. Por ela, os doadores poderão acompanhar o sucesso dos plantios na restauração ecológica.

egundo a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa), a estimativa é que sejam plantadas de 3 mil a 7 mil sementes. Como é natural que nem todas germinem, não é possível determinar quantas mudas vão para as áreas de restauração.

Há duas maneiras de doar para o plantio das mudas
Interessados em doar mudas têm duas opções: a primeira é on-line, no momento da inscrição no fórum pelo site; e a segunda, no evento.

Dois espaços com nome de Brasília serão montados. Um na área de exposição do Centro de Convenções e o outro na Vila Cidadã, dentro do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Neles, haverá estandes da Adasa para atender interessados, que poderão fazer a doação e colocar as sementes nos tubetes.

Segundo lote de inscrição para o fórum termina em 28 de fevereiro
O prazo de inscrição do segundo lote do fórum termina em 28 de fevereiro. Os valores são: R$ 400 para a entrada diária, R$ 790 para três dias e R$ 1.315 para os seis dias. Estudantes têm desconto e pagam R$ 160 no tíquete diário, R$ 315 para três dias e R$ 525 no passaporte completo.

Para o terceiro lote, a venda será de 1º a 23 de março. Os pagamentos podem ser feitos por cartão de crédito ou por boleto bancário.

O 8º Fórum Mundial da Água é organizado pelo Conselho Mundial da Água, pelo governo de Brasília, representado pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa), e pelo Ministério do Meio Ambiente, representado pela Agência Nacional das Águas (ANA).

Primeira vez que o fórum ocorre no Hemisfério Sul
Pela primeira vez, o fórum será sediado no Hemisfério Sul. O tema da oitava edição, Compartilhando Água, será debatido por representantes de governos, da sociedade civil, de empresas públicas e privadas e de organizações não governamentais (ONGs) de diversos países.

A organização espera receber mais de 60 chefes de Estado em Brasília, além de especialistas internacionais. Na programação, estão previstos mais de 200 debates e atividades educativas, informativas e culturais.

Edição brasileira terá espaço gratuito
Na edição de Brasília, o Fórum Mundial da Água ganhará um espaço gratuito, a Vila Cidadã, com arena de debates, palestras, exposições, cinema, artesanato, bate-papos e espaço gourmet.

A estrutura ficará no Mané Garrincha, próximo ao Centro de Convenções Ulysses Guimarães. Cerca de 40 mil visitantes de mais de cem países são esperados em Brasília.

O que é o Fórum Mundial da Água
Criado em 1996 pelo Conselho Mundial da Água, o fórum foi idealizado para estabelecer compromissos políticos acerca dos recursos hídricos. Brasília sediará o evento em março de 2018.

O fórum ocorre a cada três anos e já passou por: Daegu, Coreia do Sul (2015); Marselha, França (2012); Istambul, Turquia (2009); Cidade do México, México (2006); Quioto, Japão (2003); Haia, Holanda (2000); e Marraquexe, Marrocos (1997).

Reunião preparatória em Foz do Iguaçu
Na terça-feira (23), Foz do Iguaçu (PR) sediará o evento Rumo a Brasília 2018. Trata-se de uma reunião preparatória para o 8º Fórum Mundial da Água.

O objetivo é integrar academia, governo, empresas, associações e organizações não governamentais e sociedade civil para produzir propostas e soluções nas esferas econômica, política, tecnológica e cultural para levar aos debates em Brasília.

EDIÇÃO: PAULA OLIVEIRA

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade