REVISTA TAE - Corsan inicia programa Água, Vida e Cidadania em Rio Pardo

Esta notícia já foi visualizada 169 vezes.

Corsan inicia programa Água, Vida e Cidadania em Rio Pardo

Data:23/01/2018- Fonte:Corsan

Início do programa Água, Vida e Cidadania em Rio Pardo

O programa Água, Vida e Cidadania, promovido pela Corsan para regularizar ligações em ocupações consolidadas, chegou à área da Superintendência da Região Central (Surcen). A implantação, que se iniciará por Rio Pardo, foi lançada na cidade nesta sexta-feira (19). O evento aconteceu no ginásio da Escola Antônio Olinto Meurer, na Vila Pinheiros, onde 20 famílias serão beneficiadas pelo projeto.

Na oportunidade, o diretor-presidente da Companhia, Flávio Ferreira Presser, destacou que a iniciativa não exige elevados investimentos financeiros, mas tem um grande significado social. “Nas áreas de ocupação, há uma grande incidência de doenças por veiculação hídrica principalmente em crianças. Esse projeto vai ao encontro da meta do Governo do Estado de reduzir a mortalidade infantil”. 

O gestor destacou os vários benefícios proporcionados pela iniciativa, realizada em parceria com a Prefeitura. “Com a ligação regular de água, o morador passa a ter um endereço formal, que é um dos princípios de cidadania. Possuir um endereço é fundamental para, por exemplo, conseguir um emprego e ter crédito no comércio”. Presser anunciou também que serão implantadas redes de esgoto na Vila Pinheiros, num investimento de R$ 2 milhões, provenientes do Fundo Municipal de Gestão Compartilhada. O dirigente informou ainda que foram investidos R$ 400 mil em substituições de rede na cidade e R$ 1 milhão na implantação do sistema de esgotamento sanitário da localidade de Mutirão do Camargo.

O presidente da Associação de Moradores da Vila Pinheiros, Luiz Nazaré, saudou as ações realizadas pelo poder público na localidade. “Em nome da nossa comunidade, agradeço à Corsan e à Prefeitura. Estamos muito contentes com a chegada das redes de água e esgoto. Nossas famílias não vão mais passar pelas dificuldades que a falta desses serviços sempre causou”.

Para a secretária municipal do Trabalho, Cidadania e Assistência Social, Jane Franco, o projeto atende a uma demanda histórica da comunidade. “O acesso à água potável é um direito básico. Os moradores daqui consumiam água sem qualidade garantida, e agora estamos promovendo a melhoria da qualidade de vida dessa população”. O prefeito de Rio Pardo, Rafael Barros, celebrou a realização das obras. “Eu confio na Corsan porque ela se comprometeu conosco e agora está cumprindo o que foi prometido. É uma grande alegria saber que a Vila Pinheiros terá acesso à água encanada”. 

Na ocasião a equipe técnica da Companhia atendeu à população presente, orientando sobre a adesão ao programa. Também presentes o diretor Comercial, Luciano Eli Martin, o deputado estadual Edson Brum, representando a Assembleia Legislativa, autoridades municipais e funcionários da Corsan.

Saiba mais sobre o projeto 

O programa Água, Vida e Cidadania visa legalizar as ligações de água para 25 mil famílias de ocupações consolidadas em todo o Estado, promovendo mais dignidade, cidadania e conscientização à população carente. O projeto inclui também ações de conscientização do consumo e uso responsável da água, por meio de trabalho técnico social; isenção da cobrança da primeira ligação de água; e conta no nome do usuário do serviço. O projeto foi lançado pela Companhia em outubro de 2017, em Eldorado do Sul.

O programa atende áreas consolidadas acima de cinco anos de ocupação e que tenham ligações irregulares de água. Nesses assentamentos, onde muitas vezes as ligações são feitas de forma precária, pelos próprios moradores, o acesso à água tratada se dá de maneira clandestina, sujeito à contaminação. Esse tipo de ligação inviabiliza o sistema público instalado para atender as áreas regulares do entorno, pois reduz a pressão da rede e causa desabastecimento nos imóveis regularizados, em decorrência da perda excessiva de água tratada. O desperdício ocorre por não haver a medição do volume consumido e o devido pagamento, acarretando no aumento do custo do serviço prestado aos demais usuários.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade