REVISTA TAE - Sergipe adere ao segundo ciclo do PROGESTÃO

Esta notícia já foi visualizada 255 vezes.

Sergipe adere ao segundo ciclo do PROGESTÃO

Data:25/01/2018- Fonte:Agência Nacional de Águas (ANA)

Zig Koch / Banco de Imagens ANA
Foz do rio São Francisco entre Alagoas e Sergipe
 

Sergipe é o mais novo estado a aderir ao segundo ciclo do Programa de Consolidação do Pacto Nacional pela Gestão das Águas (PROGESTÃO 2), iniciativa da Agência Nacional de Águas (ANA) que visa a fortalecer a gestão de recursos hídricos através do cumprimento de metas pelos órgãos gestores estaduais de recursos hídricos. Com isso o estado poderá receber até R$ 5 milhões de forma proporcional às metas cumpridas pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (SEMARH). As metas sergipanas são sugeridas pela Secretaria e passam por avaliação da ANA e do Conselho Estadual dos Recursos Hídricos (CONERH) antes de serem aprovadas. O contrato firmado pela SEMARH e pela Agência vai até 30 de setembro de 2022. 

Para que cada unidade da Federação (UF) possa receber R$ 1 milhão por ano, o segundo ciclo do PROGESTÃO determina que os estados e o DF invistam na gestão de recursos hídricos com orçamento próprio – são as novas metas de investimentos, segundo a Resolução ANA nº 1.506/2017. A Agência repassará às unidades da Federação o mesmo montante comprovadamente investido por elas, no valor de até R$ 250 mil de acordo com as metas de investimentos. Além disso, a ANA repassará até R$ 750 mil por ano, sendo até R$ 500 mil pelas metas de cooperação federativa e até R$ 250 pelas metas estaduais – ambas são regidas pela Resolução ANA nº 379/2013. 

Caso todos os estados e o Distrito Federal cumpram as metas de investimentos, de cooperação federativa e de gerenciamento estadual, o PROGESTÃO 2 alavancará para o setor de recursos hídricos até R$ 168,75 milhões durante os cinco anos do Programa. 

No primeiro ciclo do PROGESTÃO, Sergipe recebeu repasses de R$ 3,69 milhões, proporcionais ao cumprimento das metas de cooperação federativa e das metas de gerenciamento estadual. Estes recursos representaram 98,6% do total que o estado poderia ter recebido: R$ 3,75 milhões. Com a entrada de Sergipe no segundo ciclo, será possível consolidar os avanços na gestão de água e superar os desafios do setor de recursos hídricos do estado. 

Antes de Sergipe, outros seis estados já tinham aderido ao PROGESTÃO 2: Piauí, Rondônia, Paraíba, Alagoas, Paraná e Mato Grosso. Todos eles finalizaram o primeiro ciclo em 2016 e estavam aptos a participar. Goiás e Rio de Janeiro também podem participar, mas ainda não têm contrato com a ANA em vigor. Neste ano poderão aderir mais dez estados: Acre, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Tocantins. Em 2019 estarão elegíveis Ceará, Minas Gerais, Pará, Roraima e Santa Catarina. Em 2020 poderão entrar: Amapá, Distrito Federal e São Paulo. 

Para participar do PROGESTÃO 2, o governador de cada estado ou do Distrito Federal deve encaminhar ofício para o diretor-presidente da ANA manifestando interesse na adesão ao novo ciclo do Programa. Cada UF deve encaminhar este documento até nove meses a partir do encerramento da vigência do contrato do primeiro ciclo do PROGESTÃO. Caso este prazo não seja seguido, o Programa será interrompido nos estados que não seguirem as regras da Resolução ANA nº 1.506/2017. 

PROGESTÃO 

No primeiro ciclo do PROGESTÃO – após o cumprimento de metas pactuadas com os estados e aprovadas pela ANA e por seus respectivos conselhos estaduais de recursos hídricos – cada unidade da Federação pode receber até cinco parcelas de até R$ 750 mil da Agência, totalizando R$ 101,25 milhões para os 26 estados e o DF. Todas as UFs aderiram ao Programa e assinaram contrato com a ANA. Mais de R$ 73 milhões já foram repassados aos estados e ao Distrito Federal desde 2013. 

Além de buscar fortalecer institucional e operacionalmente a gestão de recursos hídricos em âmbito estadual e melhorar a articulação da União com os estados e o DF em prol da gestão dos recursos hídricos de interesse comum, o Programa tem o objetivo de promover a governança da água para garantir a oferta do recurso em quantidade e qualidade para os brasileiros no presente e no futuro. Saiba mais sobre o PROGESTÃO em: http://progestao.ana.gov.br.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade