REVISTA TAE - 8º Fórum Mundial de Água deverá liberar grade de programação na 1ª quinzena de fevereiro

Esta notícia já foi visualizada 150 vezes.

8º Fórum Mundial de Água deverá liberar grade de programação na 1ª quinzena de fevereiro

Data:01/02/2018- Fonte:Consórcio PCJ

por Consórcio PCJ

Apresentação do evento à mídia aconteceu nessa terça-feira, 30, em coletiva de imprensa em São Paulo

A organização do 8º Fórum Mundial da Água – Brasília 2018 apresentou detalhes sobre esse que é o maior evento de água no mundo a toda mídia, com a realização de coletiva de imprensa, na última terça-feira, dia 30, no auditório da sede da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (ABDIB), em São Paulo. Participaram da coletiva, o presidente do Conselho Mundial da Água, Benedito Braga, o representante do secretariado do Fórum, Glauco Kimura de Freitas, e o presidente da ABDIB, Venilton Tadini. A programação deverá ser liberada ainda na primeira quinzena de fevereiro, segundo a organização.

Durante o encontro com jornalistas do Brasil todo, Braga destacou a grandiosidade do Fórum Mundial da Água e a história do evento e do próprio Conselho Mundial da Água, que é o responsável ao lado do país sede pela realização do Fórum. O presidente do Conselho acredita que Brasília deverá receber 40 mil visitantes na semana de 18 a 23 de março, em função das atividades do Processo Cidadão, que pela primeira vez destinará um espaço aberto ao público sem custo de participação, através da Vila Cidadã.

Braga destacou a importância e a função do Fórum Mundial da Água. “O Fórum é uma plataforma de discussão de ideias, pela qual pretendemos a mobilização da classe política em torno do tema da água”, disse na coletiva.

O presidente do Conselho Mundial da Água disse que na ocasião serão elaborados quatro grandes documentos: uma Declaração Ministerial, assinada por todos os ministros de meio ambiente e de água de vários países; uma Declaração dos Parlamentares, assinada por deputados e senadores presentes; uma declaração das autoridades locais; e por fim um relatório final com o resumo de todos os debates realizados durante a 8º edição do evento.

Glauco Kimura de Freitas atentou que serão realizadas 313 sessões, com debates dos mais variados temas ligados à gestão da água e seus impactos. Ele destacou que o Brasil terá interesse central em temas, como o da gestão da água em bacias transfronteriças e apontou seis sessões que serão estratégicas para o público nacional: Revitalização de Rios Urbanos, Crise Hídrica no Brasil, o Relatório Global da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Água e Desenvolvimento, o Reuso da Água, Simulação de uma Corte para Resolução de Conflitos pela Água, organizado pelo poder Judiciário, além de uma sessão especial sobre o desastre de Mariana (MG).

“Estamos com uma grade bastante rica, com uma média de 300 sessões, sendo temáticas, regionais, do fórum cidadão, especiais, além de painéis de alto nível com chefes de estados e eventos paralelos. As pessoas vão ter de estudar essa grade de programação para melhor aproveitar o evento, pretendemos publicá-la na primeira semana de fevereiro”, disse Freitas.

Até o momento, 2.257 pessoas de 119 países já realizaram sua inscrição com desconto, sendo que 1.263 são inscritos do Brasil. Os participantes podem fazer doações voluntárias no momento da inscrição para o plantio de mudas nativas que pretendem neutralizar o carbono gerado com a realização do evento.

Pensando na sustentabilidade, o 8ª Fórum Mundial da Água – Brasília 2018 está orçado em R$ 83 milhões, cerca de 30% a menos que na última edição.

O Consórcio PCJ no 8º Fórum Mundial da Água

O Consórcio PCJ, como membro do Conselho Mundial da Água, participou da campanha em prol à candidatura brasileira em sediar o maior evento sobre água do planeta. A capital do Brasil foi escolhida como sede do Fórum Mundial da Água 2018 no dia 26 fevereiro de 2014, durante a 51ª Reunião de Quadro de Governadores do Conselho Mundial da Água, ocorrida em Gyeongju, Coreia do Sul.

Desde então, o Consórcio PCJ tem participado ativamente dos preparativos para a realização do evento, com presença em importantes eventos preparatórios, como o Kick Off Meeting, em 2016, e o 2º Stakeholder Meeting, em 2017, ambos em Brasília. A entidade foi escolhida para ser coordenadora do tópico “Compartilhando Soluções e Boas Práticas”, além de estar à frente da sessão “Capacitação e treinamento de Tomadores de Decisão”.

Um espaço de 54 m² na feira técnica do Fórum, pretende expor as atividades do Consórcio PCJ para o público. O estande contará com mini auditório, um espaço para reuniões informais, onde as pessoas podem aproveitar para recarregar celulares, tablets e computadores, um mini estúdio para imprensa, e uma área para café com telão interativo.

A participação do Consórcio PCJ no 8º Fórum Mundial da Água conta com o patrocínio dos Colaboradores Ambientais do ano: Dae Jundiaí, ARES-PCJ, Sanasa-Campinas, na cota ouro, e do Saae Atibaia e AEGEA, na cota bronze.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade