REVISTA TAE - Está aberta seleção para proposta de rede de monitoramento no Paranapanema

Esta notícia já foi visualizada 219 vezes.

Está aberta seleção para proposta de rede de monitoramento no Paranapanema

Data:21/02/2018- Fonte:Agência Nacional de Águas (ANA)

Foto: Raylton Alves / Banco de Imagens ANA
Rio Paranapanema em Iepê (SP)


Está aberta a seleção de consultor individual para elaborar o planejamento da Rede de Monitoramento Qualitativo e Quantitativo de Águas Subterrâneas da Bacia do Rio Paranapanema. Podem participar profissionais com graduação em Geologia ou Engenharia Geológica com pelo menos 15 anos de experiência, além de mestrado ou doutorado. Outro requisito é ter pelo menos cinco anos de experiência total acumulada nas áreas de Hidrogeologia, monitoramento de águas subterrâneas e qualidade de águas subterrâneas. Os interessados têm até 9 de março para cadastrar e anexar currículo por meio do site do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA).

Esta vaga é para trabalho em território nacional, sendo que o contratado deverá estar disponível para reuniões de trabalho a critério da Agência Nacional de Águas (ANA). Estão previstos quatro encontros em Brasília e reuniões em cidades a serem definidas no Paraná e em São Paulo, estados por onde passa o rio Paranapanema. O contrato terá 120 dias de duração e o consultor receberá por produto. Segundo o aviso da seleção publicado pela ANA no Diário Oficial da União, o contratado deverá entregar cinco produtos, sendo que todos eles serão de propriedade da Agência e os direitos autorais e de publicação também serão reservados à instituição. 

O primeiro deles é um plano de trabalho, que contenha um objetivo geral, objetivos específicos, metodologia, descrição das atividades e seu planejamento operacional, principais resultados esperados, fluxograma das atividades e cronograma. Outro produto previsto é a avaliação da implementação das redes de monitoramento nacional e do Estado de São Paulo na bacia do Paranapanema, que deve mostrar o que foi realizado e como, o quanto e onde este tipo de atividade aconteceu. 

Um relatório parcial deverá ser entregue em duas etapas. A primeira parte deste documento deverá conter a proposta de planejamento de rede regional de monitoramento de águas subterrâneas, considerando variáveis do meio físico, abrangência, critérios de elegibilidade, tipos de pontos de monitoramento, prioridades e parâmetros a serem monitorados com frequência. A segunda parte deverá abranger estimativas de custos de instalação dos pontos de monitoramento e de análises químicas; modelo de boletim de monitoramento; análise dos principais obstáculos técnicos, financeiros e institucionais para implementação da rede; e a indicação de soluções para superá-los. 

O último produto a ser entregue é o relatório final, que deverá consolidar os resultados obtidos nas diversas atividades desenvolvidas durante o contrato. Este documento servirá como subsídio para implementação da Rede de Monitoramento Quantitativo e Qualitativo de Águas Subterrâneas da Bacia do Rio Paranapanema para a ANA, órgãos estaduais e comitês de bacias hidrográficas com atuação na região.

Bacia do Paranapanema

A bacia do Paranapanema reúne territórios no sul de São Paulo e no norte do Paraná com uma área de 106.554,534km², 247 municípios (115 localizados em São Paulo e 132 no Paraná) e população de 4.282.202 habitantes. Do Produto Interno Bruto (PIB) total dos municípios da bacia (R$ 76,5 bilhões - IBGE, 2011), aproximadamente 24% (R$ 18,3 bilhões) referem-se às atividades industriais, 13% (R$ 10,1 bilhões) à agropecuária e 63% (R$ 48,1 bilhões) aos serviços.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade