REVISTA TAE - Água de chuvas e esgotos: misturas que não se combinam

Esta notícia já foi visualizada 266 vezes.

Água de chuvas e esgotos: misturas que não se combinam

Data:27/02/2018- Fonte:Sabesp

A ligação indevida de água de chuva às redes de esgotos é outro motivo que sobrecarrega as tubulações. Estruturadas para receber somente efluentes pequenos e momentâneos, como descargas e descartes de pia e tanque, se o morador lança água de chuva na rede de esgoto, ocorrem danos como o retorno do esgoto para dentro do seu imóvel e dos vizinhos, além do carregamento de areia para as tubulações. 

De acordo com o Estado de São Paulo, o Decreto n? 5.916/75, a tubulação de esgoto é construída para conduzir resíduos do vaso sanitário, chuveiro, pias e tanque. Já a saída pluvial, de responsabilidade da prefeitura, recebe a chuva e a água de lavagem que escoa por ralos e calhas. As saídas devem ser separadas para que o esgoto seja enviado para tratamento e as águas pluviais sejam encaminhadas para córregos e rios.

Os problemas ocorrem em todos os municípios, apontando para a necessidade de um alerta para a educação ambiental da população.

Dicas de bom uso da rede coletora de esgotos 
 

- Ter a caixa de gordura instalada e limpá-la com frequência 

- Antes de lavar a louça, limpar os restos de comida e jogar no lixo 

- Não jogar bitucas de cigarro, fio dental, absorventes, preservativos e pedaços de pano no vaso sanitário ou no ralo da pia

- Limpar frequentemente os ralos dos banheiros e lavanderias 

- Usar ralos, grelhas e sifões nas pias e tanques 

- Recolher o resto de óleo de cozinha em recipientes descartáveis e entregue em locais de reciclagem. Nunca descartar óleo de cozinha na pia. 

- Não ligar as calhas de água de chuva às redes de esgotos 

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade