REVISTA TAE - Motobomba ITU-66S14 auxilia em operação do grupo Lhoist, em MG

Esta notícia já foi visualizada 331 vezes.

Motobomba ITU-66S14 auxilia em operação do grupo Lhoist, em MG

Data:14/03/2018- Fonte:Assessoria de Imprensa

Com capacidade de 600 m3/h, equipamento tem sido utilizado no esgotamento de cava da mineradora

Operando na produção de cal calcítica, cal dolomítica e minerais, a Mineração Belocal – recentemente adquira pelo grupo Lhoist – contou com a ajuda da Itubombas para enfrentar alguns desafios em sua planta, localizada em São José da Lapa, MG. A mineradora alocou uma motobomba ITU-66S14 sobre flutuador, juntamente com tubulação e acessórios, para operar na retirada de água armazenada na cava da mina, em decorrência de fortes chuvas que atingiram o local no ano passado.  

Com uma altura de bombeamento de 35 metros e capacidade para bombear até 600 m3/h, o equipamento da Itubombas foi instalado em novembro e ficará na mineradora até meados de maio. A ITU-66S14 tem operado diariamente, das 7h às 22h, esgotando mais de 8 mil m3 de água por dia. “A motobomba é fácil de operar e, até o momento, tem trabalhado sem maiores complicações. Por isso, classifico a qualidade do equipamento como sendo muito bom”, diz o Gerente de Mineração do Grupo Lhoist, responsável pela contratação, Luiz Sergio L. Araújo.

O contato entre as duas empresas foi iniciado na Exposibram 2017 – uma das maiores exposições do setor de mineração da América Latina. “Um mês depois do evento, a Belocal entrou em contato conosco, pois precisavam de um parceiro para auxiliar nesta ação emergencial de esgotamento de cava, para que eles pudessem retomar a produção. Desde então, temos avançando em uma parceria de sucesso”, conta o diretor da Itubombas, Rodrigo Law.

Law ressalta que a empresa está, constantemente, desenvolvendo novas soluções de engenharia e instalação de conjuntos de motobombas a diesel com escorva automática. “Estamos aptos a atender o setor de mineração por meio de tecnologias que realizam desde o bombeamento de água para testes de plantas de processamento ou dutos de transporte de minérios, incluindo estanqueidade, até o bombeamento efetivo de materiais líquidos”, finaliza.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade