REVISTA TAE - Saneago implantará planos de segurança de água e esgoto em Terezópolis

Esta notícia já foi visualizada 143 vezes.

Saneago implantará planos de segurança de água e esgoto em Terezópolis

Data:28/03/2018- Fonte:Saneamento de Goiás S.A.

A Saneago iniciou o curso de capacitação para implementação de um projeto-piloto nos Sistemas de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário de Terezópolis. A ação é uma iniciativa da Superintendência de Tecnologia Operacional e Meio Ambiente (Sutom), por meio da Gerência de Controle e Qualidade do Produto (P-GAQ), em parceria com o Instituto Federal de Goiás (IFG) e a Organização Pan Americana de Saúde (Opas)/Organização Mundial da Saúde (OMS).

O curso tem duração de três dias e será ministrado pelo representante da Opas na América Latina, Teófilo Monteiro. O objetivo é orientar profissionais para implantar o Plano de Segurança de Água (PSA) e o Plano de Segurança de Esgoto (PSE) da cidade, buscando aprimorar estratégias para garantir a segurança da qualidade da água para consumo humano. Na oportunidade, foi formalizado um acordo de coparticipação entre os entes envolvidos, durante um período de 24 meses.

O presidente da Saneago, Jalles Fontoura, lembrou da escassez hídrica que o estado tem passado nos últimos anos, destacando que são necessárias mudanças no comportamento tanto da sociedade quanto das empresas que fazem uso dos mananciais. “Pra poder acompanhar essa urbanização brasileira, que só tende a crescer, nós vamos ter que trabalhar muito. A gente tem que usar intensamente, por exemplo, a tecnologia e as possibilidades que o mundo hoje oferece”, completou.

O responsável pela capacitação, Teófilo Monteiro, falou sobre a importância do projeto, que é precursor e poderá ser replicado. “É uma iniciativa pioneira trabalhar esses dois planos de maneira integrada e nós estamos muito contentes em acompanhar, relatar essa experiência e divulgar os resultados deste processo pela região”, revelou.

De acordo com ele, será realizado um diagnóstico do município de Terezópolis para que os serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário sejam gestionados de forma segura. “Não se pode mais pensar somente na cobertura. Nós vamos identificar os riscos, buscar métodos de controle dos mesmos e procurar eliminá-los”, explicou.

A atividade está sendo realizada em atendimento a uma recomendação global da OMS, no início dos anos 2000 e posteriormente recepcionada pela legislação brasileira através da Portaria 2914, do Ministério da Saúde, criada em 2011. O documento expõe ferramentas de avaliação e gerenciamento de riscos, aplicadas de forma abrangente e integradas, desde a captação de água até o consumo. Além disso, em Terezópolis também será acompanhado o trajeto entre a rede coletora e o lançamento do efluente no corpo receptor.

O professor do IFG, Vinícius Fagundes, esclareceu o motivo da cidade ter sido escolhida para o desenvolvimento do projeto. Segundo ele, o município tem uma característica específica que prioriza os estudos: “lá tanto a captação de água quanto o descarte final dos efluentes se dão na mesma bacia. O mesmo corpo hídrico ao mesmo tempo abastece a cidade e recebe os efluentes”.

O diretor de Produção, Marco Túlio de Moura, destacou que o local está inserido na Bacia do Ribeirão João Leite, um dos mananciais de abastecimento da grande Goiânia. “Nós temos todo um cuidado com esse manancial. Foi um grande investimento que a Saneago fez e nada mais justo que Terezópolis ser escolhida”, disse.

Marco Túlio também informou que a Companhia já vinha trabalhando no sentido de promover a melhoria da qualidade da água. “Nós temos um projeto que começou em 2015 que é de Gestão Operacional de ETAs. Nós começamos com oito estações e já ampliamos para 30, além das captações. Nós conseguimos melhorar muito a gestão do uso do produto químico, a qualidade da nossa água e a proteção dos mananciais”, revelou.

O presidente da Saneago complementou que a Saneago pretende aprender muito com esse projeto e ensinar muito também. “Trocar esse conhecimento é fundamental para continuar beneficiando a vida e a saúde das pessoas. Além disso, nós vamos estimular os municípios a elaborarem seus planos de segurança em todo o território nacional”, frisou.

O evento contou com a participação do gerente de Pesquisas do IFG, Sérgio Botelho, alunos e demais professores da unidade. Também compareceu a representante da Opas no Brasil, Mara Carneiro, o superintendente de Tecnologia Operacional e Meio Ambiente (Sutom), Wanir José de Medeiros, e outros funcionários da Diretoria de Produção.

 

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade