REVISTA TAE - Soluções sustentáveis para a água no agronegócio

Esta notícia já foi visualizada 142 vezes.

Soluções sustentáveis para a água no agronegócio

Data:28/03/2018- Fonte:Assessoria de Imprensa

Por Edeon Vaz Ferreira, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) e Diretor Executivo do Movimento Pró Logística de Mato Grosso

A água é elemento fundamental para a vida animal ou vegetal e deve ser considerada assim por todos e, principalmente, pelos agricultores que necessitam da disponibilidade deste insumo vital para sua atividade. A gradativa escassez da água em função de mudanças climáticas faz com que a forma de consumo deste precioso líquido seja alterada. Os produtores devem passar a ser também produtores de água, a preservação das nascentes é essencial para a manutenção de nossos cursos d’água, as propriedades rurais necessitam administrar a produção e o consumo, para sobrevivência da atividade.

Existem tecnologias adequadas a cada finalidade, desde a produção pecuária, suinocultura, avicultura, bovinocultura, cujo consumo de água pode ser administrado com o mínimo de volume possível, até a agrícola como na produção de frutas, hortaliças, leguminosas e cereais. O gotejamento tem demonstrado ser para algumas culturas a técnica mais adequada, principalmente na fruticultura. Em outras, porém, a melhor eficiência fica por conta da microaspersão. Técnicas como corrugação, aspersão convencional ou por inundação, quando possível devem ser evitadas.

O represamento de águas de chuva e de pequenos cursos d’água podem trazer grandes benefícios à propriedade rural, bem como ao meio ambiente. A construção de grandes barragens pode ser uma grande solução para armazenamento de água no período chuvoso, que poderá representar a otimização da agricultura.

Mas, voltando ao assunto tratado no início deste artigo, mais importante do que utilizar de técnicas para economicidade no uso da água, é produzi-la. Quer seja em sua propriedade ou na sua bacia, envolvendo vários proprietários ou não, todos devem buscar tratar as nascentes dos cursos d’água como propriedade coletiva, desenvolvendo sua preservação de forma condominial, cada um participando no plantio de espécies que possam proteger as nascentes, bem como perenizá-las. Desta forma todos poderão fazer o uso adequado, utilizando as técnicas de irrigação com menor consumo de água possibilitando a melhor produtividade para aquela cultura.

Pois bem, todas as ações acima apontadas permitirão termos sustentabilidade na atividade agrícola, garantindo a continuidade da atividade no campo e o fornecimento de alimentos para as cidades.




+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade