REVISTA TAE - Programa de monitoramento é lançado pela Jaguaruna Saneamento

Esta notícia já foi visualizada 128 vezes.

Programa de monitoramento é lançado pela Jaguaruna Saneamento

Data:29/03/2018- Fonte:www.abconsindcon.com.br

O Programa de Monitoramento da Lagoa da Garopaba do Sul e Barra do Camacho foi lançado pela Jaguaruna Saneamento, empresa do Grupo Atlantis, no Balneário Garopaba do Sul. O projeto Viva a Lagoa foi apresentado às autoridades, imprensa e a toda comunidade do município no Dia Mundial da Água. Com um diagnóstico da situação atual, antes da implantação do futuro sistema de esgotamento sanitário – SES, durante e após o término das obras, a Jaguaruna Saneamento, que atende os balneários Garopaba do Sul e Camacho, tomará medidas eficazes de controle ambiental para minimizar os impactos decorrentes das atividades de construção e futura operação.

“Foi muito significativa a presença de diretores de escolas e crianças da região, pois estamos formando pessoas com mais consciência ambiental. Assim como foi importante a participação de vereadores de Jaguaruna e Tubarão, de técnicos e gestores do ICMBio da Apa da Baleia Franca, de representantes do Instituto do Meio Ambiente de Jaguaruna, da ACIRJ, da Vigilância Sanitária, das polícias Militar e Rodoviária Estadual, do Sicoob Credivale, dos nossos colaborares, de comerciantes, pescadores, enfim, da comunidade toda, para este trabalho de conscientização”, avaliou Anderson Botega, diretor da Atlantis Saneamento.

“Não basta tratarmos o esgoto em Garopaba do Sul e Barra do Camacho se alguns bairros de Tubarão despejam esgoto no rio Sertão dos Correias, que acaba caindo na lagoa. O mesmo vale para parte dos municípios de Treze de Maio e Sangão e o próprio centro de Jaguaruna, pois o rio Sangão também cai na Lagoa. Vamos fazer a nossa parte, monitorando a qualidade da água da lagoa, com investimentos em esgoto, para que o resultado seja uma lagoa melhor do que está hoje. E quem sabe possamos ter no futuro um selo verde para o camarão e o peixe pescado aqui”, concluiu.

O projeto tem como princípio fundamental a sustentabilidade, com a defesa e a preservação ambiental. O esforço conjunto e planejado é a forma proposta para que não ocorram ações danosas, que coloquem em risco a saúde da população e o meio ambiente local.

Após esta primeira apresentação pública, o Programa de Monitoramento da Lagoa da Garopaba do Sul e Barra do Camacho estará aberto à colaboração de todos os envolvidos. Serão ouvidos o Ministério Público, Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (ARIS), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável (SDS), Fatma, Vigilância Sanitária, Instituto do Meio Ambiente de Jaguaruna (IMAJ), Jaguaruna Saneamento, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Tubarão e Complexo Lagunar, Associação Comercial, Industrial e Rural  de Jaguaruna (ACIRJ), ICMBio, Polícia Militar Ambiental e Associação de Moradores. O projeto terá ainda canais de comunicação diretos entre a Jaguaruna Saneamento e a sociedade, com objetivo de ser aperfeiçoado de forma permanente.

“A Lagoa da Garopaba do Sul é um tesouro a se preservar. Ela é importante não só para a economia local, mas também para o ambiente, para a saúde pública e acima de tudo pela valorização do elemento água para as futuras gerações”, finalizou o diretor da Antlantis Saneamento.


+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade