REVISTA TAE - Estação Elevatória de Esgoto Águas Claras beneficiará cerca de 130 mil pessoas

Esta notícia já foi visualizada 243 vezes.

Estação Elevatória de Esgoto Águas Claras beneficiará cerca de 130 mil pessoas

Data:04/04/2018- Fonte:AGÊNCIA BRASÍLIA

Estrutura inaugurada nesta quarta-feira (4) é fruto de investimento de R$ 7,6 milhões. O objetivo é diminuir a quantidade de esgoto no Lago Paranoá 

GUILHERME PERA, DA AGÊNCIA BRASÍLIA 

Os moradores de Águas Claras e de parte de Vicente Pires têm uma nova unidade de recolhimento de esgoto, que garantirá mais saneamento para cerca de 130 mil pessoas nas duas regiões administrativas.

Na manhã desta quarta-feira (4), o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, inaugurou a Estação Elevatória de Esgoto Águas Claras. A função da unidade é recolher esgoto de algumas áreas de Vicente Pires e de parte de Águas Claras e transferi-lo para a Estação de Tratamento de Esgoto Melchior, em Samambaia, planejada para receber a carga.

“Essa obra vai levar esgoto de milhares de pessoas para tratamento em Samambaia e poupar o Lago Paranoá. Ela traz saneamento e sustentabilidade”, disse Rollemberg.


A elevatória é composta por três bombas com potência de 500 cavalos cada uma e a vazão é de 546 litros por segundo. A estrutura tem gerador de emergência para o caso de pane no fornecimento de energia. O equipamento custou R$ 7,6 milhões, recursos da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Com a elevatória, o esgoto produzido hoje por aproximadamente 60 mil pessoas em Águas Claras deixa de ser encaminhados para a Estação de Tratamento de Esgoto Asa Sul, reduzindo a carga sobre ela e, por consequência, o despejo de esgoto tratado no Lago Paranoá.

“Há 2 anos, Vicente Pires não tinha uma gota de esgoto coletado. Já está em 50% hoje e, com essa elevatória, chega a 100%”, disse o presidente da Caesb, Maurício Luduvice.

“Quando assumimos o governo, havia 16 anos não se fazia investimento na captação de água. Já fizemos duas obras grandes, Bananal e Lago Paranoá, mas também no Córrego Alagado e Crispim, no Gama”, destacou o governador, que também citou as obras de Corumbá.

 

EDIÇÃO: PAULA OLIVEIRA

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade