REVISTA TAE - Elevatória da ETA Brasília é inaugurada

Esta notícia já foi visualizada 116 vezes.

Elevatória da ETA Brasília é inaugurada

Data:11/04/2018- Fonte:www.aesbe.org.br / Agência Brasília

Estrutura levará até 1,2 mil litros por segundo para o reservatório do Cruzeiro, 700 deles destinados a regiões tradicionalmente abastecidas pelo Descoberto

Guilherme Pera, da Agência Brasília


Estação de Tratamento de Água Brasília. Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília.

Inaugurada nesta terça-feira (10), a elevatória da Estação de Tratamento de Água Brasília (ETA Brasília) será fundamental para levar água captada no Ribeirão Bananal e no Lago Paranoá para regiões tradicionalmente abastecidas pelo Sistema Produtor Descoberto.

A estrutura vai levar até 1,2 mil litros de água por segundo para o reservatório do Cruzeiro, o mais alto da região central do DF. Dessa quantidade, até 700 litros serão transferidos para locais como Candangolândia, Guará I e II, Águas Claras e Vicente Pires. Os outros 500 ficam na área central.

“Esse tipo de obra traz versatilidade e sustentabilidade ao sistema de captação de água do DF”, destacou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, que observou que a quantidade de chuva que caiu no Descoberto variou pouco de 2015 a 2017 — 1.237,8 milímetros (mm), em 2015; 1.244,6 mm, em 2016; e 1.222 mm, em 2017.

“Ainda assim, estamos com quase 82% do Descoberto cheio. No mesmo período do ano passado, eram 55%. São as obras de engenharia as principais responsáveis pelos níveis dos reservatórios e, com isso, o racionamento deve acabar em breve”, afirmou o governador.

O chefe do Executivo local ainda destacou os investimentos do governo em água e esgoto:

A captação do Bananal

A captação do Lago Paranoá

A Estação de Tratamento de Água Lago Norte

A rede de esgoto de Águas Lindas (GO)

Elevatórias e obras em andamento do Sistema Produtor Corumbá.

Qual é o caminho da água na elevatória da ETA Brasília e o preço da obra

A elevatória fica na ETA Brasília. Por ela, passarão as águas tratadas na própria estação e na do Lago Norte, que passa pelo booster do Noroeste — estrutura entregue em 2017 e que permitiu a distribuição da água do Lago Paranoá para além do Lago Norte e parte da Asa Norte.

“Esse tipo de obra, assim como o booster do Noroeste, permite levar a água do Lago Paranoá e a do Bananal por todo o DF, diminuindo a carga sobre o Descoberto e o Santa Maria”, explicou o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), Maurício Luduvice.

A obra custou cerca de R$ 6,5 milhões, recursos provenientes da arrecadação com a tarifa de contingência.

Funcionário da Caesb é homenageado na inauguração de elevatória da ETA Brasília

Na cerimônia de hoje, foi homenageado o superintendente de Manutenção Industrial da Caesb responsável pela obra, André Luiz de Pádua Pereira. Ele morreu em março deste ano, vítima de câncer de próstata, aos 61 anos.

“O trabalho dele permitiu a melhor distribuição da água em todo o DF”, frisou Rollemberg. “Eu até tinha oferecido uma assessoria, mas ele rejeitou, queria continuar na função, mesmo após o diagnóstico”, disse Luduvice.

O nome de André Luiz está registrado na placa de inauguração da elevatória.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade