REVISTA TAE - Relatório destaca melhoria nas praias de SP após investimentos em esgoto

Esta notícia já foi visualizada 127 vezes.

Relatório destaca melhoria nas praias de SP após investimentos em esgoto

Data:12/04/2018- Fonte:Sabesp

O recém-lançado relatório de qualidade das praias paulistas destaca a melhoria na balneabilidade do litoral do Estado. E um dos principais motivos para isso é o investimento feito pela Sabesp na ampliação da coleta e tratamento de esgoto no litoral norte, na Baixada Santista e no litoral sul.

O Relatório de Qualidade das Praias Litorâneas do Estado de São Paulo, da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), indica que o número de pontos de medição ótimos ou bons dobrou em relação a 2011: passou de 36 para 70. Já os pontos ruins ou péssimos caíram pela metade: eram 44, em 2011, e somaram 22 no ano passado.

O estudo aponta que as praias paulistas vêm ganhando qualidade nos últimos dez anos, período em que a Sabesp investiu mais de R$ 2 bilhões em obras de saneamento no litoral. De acordo com o documento, 2017 foi o quarto ano seguido de “melhoras significativas” nos índices. “Os programas de investimento para a universalização dos serviços de saneamento no litoral têm contribuído para a melhora dos índices”, destaca um trecho do relatório.

Entre os destaques do relatório está a cidade de Itanhaém. Em 2011, os 10 pontos de medição estavam regulares. No ano passado, com dois novos pontos acrescentados, foram 11 bons e 1 regular.

Outro município com melhora sensível é Bertioga. Dos nove pontos medidos, todos estavam regulares em 2011. Agora, foram 8 bons e 1 regular.

O Guarujá voltou a ter praias em ótimas condições nesse período: 2 pontos de medição em 2017, contra nenhum em 2011.

Ainda na Baixada, as cidades de Santos e Praia Grande deixaram de ter praias péssimas. Em São Vicente, dois dos seis pontos de medição apresentaram melhora de qualidade. Mongaguá também não possui mais pontos de medição ruins ou péssimos. Já Peruíbe voltou a ter praias boas e não tem mais pontos ruins.

Em São Sebastião o avanço também foi significativo. Desapareceram as praias péssimas e ruins. Em 2011, a cidade tinha 1 ponto péssimo, 3 ruins, 18 regulares, 6 bons e 1 ótimo.  Em 2017, foram 14 regulares, 15 bons e 1 ótimo.

Ainda no litoral norte, Ilhabela tem 3 pontos a mais com boa qualidade e apenas 1 ruim, contra 3 no ano de 2011. Ubatuba ganhou mais um ponto ótimo. Caraguatatuba viu duas praias deixarem de ser ruins e se tornarem regulares.

No litoral sul, Ilha Comprida tem 1 praia ótima e 3 boas – deixou inclusive de ter pontos regulares. O ponto de avaliação em Iguape está ótimo.

Investimentos na região

Desde 2007, quando o Programa Onda Limpa começou a atuar nas nove cidades da Baixada Santista, a região passou de 54% para 77% no índice de acesso às redes coletoras de esgotos, com 100% de tratamento.

A Sabesp quer continuar investindo na expansão da coleta, afastamento e tratamento dos esgotos domésticos na Baixada Santista. Prova disso é o R$ 1 bilhão previsto para continuar realizando obras nos próximos anos. Atualmente a empresa negocia a assinatura dos contratos de prestação de serviços de saneamento com oito das nove prefeituras da região.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade