REVISTA TAE - Embasa investe para ampliar cobertura da rede de esgoto em Luís Eduardo Magalhães

Esta notícia já foi visualizada 146 vezes.

Embasa investe para ampliar cobertura da rede de esgoto em Luís Eduardo Magalhães

Data:18/04/2018- Fonte:Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A. - Embasa

Para ampliar o acesso ao serviço de esgotamento sanitário no município de Luís Eduardo Magalhães, no oeste da Bahia, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) vai investir cerca de R$ 9,5 milhões, com recursos próprios, ao longo deste ano.  A obra consiste na execução dos chamados “ramais prediais”, que vão permitir a ligação de mais imóveis à rede coletora de esgoto já implantada e em operação, nos bairros Jardim Paraíso, Mimoso I, Mimoso II e Santa Cruz.

A previsão é que 5,5 mil novos imóveis passem a contar com o serviço de coleta e tratamento dos esgotos domésticos, que permite a destinação correta dos efluentes gerados no município, sem prejuízos ao meio ambiente. Para o gerente regional da Embasa, Francisco Araújo Andrade, com o trabalho que será executado ao longo do ano, a previsão é que a cobertura do sistema de esgotamento sanitário chegue a 68% da sede de Luís Eduardo Magalhães. “Embora tenham sido iniciadas este mês, as obras vão se intensificar com a diminuição das chuvas no município, quando teremos as condições ideais para a execução do serviço com a devida recomposição asfáltica, sem prejudicar o tráfego e o acesso das vias”, afirma.

Nos últimos cinco anos, a Embasa já havia investido um total de R$ 21,6 milhões na implantação do sistema de esgotamento sanitário de Luís Eduardo Magalhães, saindo do zero para a atual cobertura de 45% da sede municipal. Agora, a empresa está investindo mais recursos no “adensamento” dessa rede coletora, com a implantação de novos ramais, para que mais imóveis possam ser incorporados ao sistema.

Em operação

 De acordo com a lei estadual nº 7.307/98 e decreto estadual nº 7.765/00, antes de liberar a rede coletora, os moradores devem esperar ser notificados para executar as suas ligações intradomiciliares no prazo máximo de 90 dias.  A Embasa iniciou a operação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Luís Eduardo Magalhães em 2014, depois de intervenções para complementação do sistema construído pela Codevasf, no total de R$ 1,2 milhão com recursos próprios, o que vem garantindo a coleta e tratamento de esgotos domésticos de 11 mil imóveis dos seguintes bairros: Centro, Cidade Universitária, Jardim Paraíso, Mimoso I e II, Sol do Cerrado, Solar dos Buritis e Vista Alegre.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade