REVISTA TAE - Ranking do saneamento: JP lidera entre as capitais do NE e CG aparece em 11º no Brasil

Esta notícia já foi visualizada 178 vezes.

Ranking do saneamento: JP lidera entre as capitais do NE e CG aparece em 11º no Brasil

Data:19/04/2018- Fonte:www.cagepa.pb.gov.br

João Pessoa é a capital nordestina mais bem posicionada no Ranking do Saneamento, organizado pelo Instituto Trata Brasil, divulgado nesta quarta-feira (18). A nova edição do levantamento, que lista as 100 maiores cidades brasileiras e utiliza dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), traz números do ano de 2016. O outro município paraibano citado na lista, Campina Grande, também aparece com destaque: é a 2ª cidade mais bem colocada no ranking de cidades do Nordeste – ficando atrás apenas de Vitória da Conquista (BA) – e a 11ª do país.

Ambas as cidades alcançaram a universalização no atendimento urbano de água e João Pessoa ainda contabilizou a quarta maior evolução do País no atendimento de água, passando de 94,11% em 2012 para 100% em 2016. A capital paraibana também detém a maior evolução no incremento em coleta de esgoto saltando 25,6 pontos percentuais em quatro anos (indo de 49,14% para 74,78%). No quesito atendimento total de esgoto, Campina Grande também conseguiu evidência no Nordeste, aparecendo com 89,51% de cobertura.

O Trata Brasil também pontua Campina Grande como cidade em destaque na eficiência na contenção de desperdício, com apenas 24,53% de perdas na distribuição de água, o que confere o segundo melhor resultado do Nordeste. No quesito eficiência comercial, o município reduziu perdas de faturamento, saindo de 9,64% em 2015 para -1,89% em 2016. Segundo o próprio Trata Brasil, “o município, que já possuía perdas bastante baixas, reportou perdas negativas em 2016, fato não usual entre os operadores”.

A perspectiva da Assessoria para Assuntos Regulatórios da Cagepa é que esses índices de perdas devem cair ainda mais. “É um dado já confirmado pelo superávit registrado na empresa em 2017. Conseguimos, nos últimos anos, intensificar ações visando diminuir estas perdas, como substituição de hidrômetros, automação de sistemas, incremento de equipes para retirada de vazamentos e fiscalização de águas cortadas e desvios fraudulentos”, pontuou o assessor Ricardo Benevides.

HCLO presidente da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Hélio Paredes Cunha Lima (foto), ressalta que o Governo vem investindo em obras por todo o Estado para garantir a segurança hídrica e concretizar o projeto de universalização do saneamento na Paraíba, o que deve otimizar ainda mais os números dos próximos levantamentos. “O próprio estudo do Trata Brasil aponta os R$ 190 milhões investidos nos últimos cinco anos aqui na Paraíba. Se estamos sendo bem avaliados com números do ano de 2016, para os próximos anos o cenário do Estado será mais positivo ainda, já que muitas obras foram e ainda serão entregues em breve”, disse.

Para compor o ranking, o Instituto Trata Brasil considera várias informações fornecidas pelas operadoras de saneamento presentes em cada um dos municípios brasileiros. Os dados são retirados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), elaborado no âmbito do Programa de Modernização do Setor Saneamento (PMSS), vinculado à Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental do Ministério das Cidades.

Confira abaixo as 100 cidades do país bem mais ranqueadas:

1º – Franca (SP)

2º – Cascavel (PR)

3º – Uberlândia (MG)

4º – Vitória da Conquinta (BA)

5º – Maringá (PR)

6º – Limeira (SP)

7º – São José dos Campos (SP)

8º – Taubaté (SP)

9º – São José do Rio Preto (SP)

10º – Uberaba (MG)

11º – Campina Grande (PB)

12º – Santos (SP)

13º -Londrina (PR)

14º – Ponta Grossa (PR)

15º – Petrolina (PE)

16º – Piracicaba (SP)

17º – Curitiba (PR)

18º – Campinas (SP)

19º – Niterói (RJ)

20º – Jundiaí (SP)

21º – Ribeirão Preto (SP)

22º – Sorocaba (SP)

23º – São Paulo (SP)

24º – Goiânia (GO)

25º – Mauá (SP)

26º – Campo Grande (MS)

27º – Petrópolis (Rj)

28º – Suzano (SP)

29º – Praia Grande (SP)

30º – Belo Horizonte (MG)

31º – Porto Alegre (RS)

32º – Mogi das Cruzes (SP)

33º – Palmas (TO)

34º – Campos dos Goytacazes (RJ)

35º – Brasília (DF)

36º – Montes Claros (MG)

37º – João Pessoa (PB)

38º – Caxias do Sul (RS)

39º – Rio de Janeiro (RJ)

40º – Diadema (SP)

41º – Salvador (BA)

42º – Feira de Santana (BA)

43º – Santo André (SP)

44º – São Bernardo do Campo (SP)

45º – São José dos Pinhais (PR)

46º – Contagem (MG)

47º – Aracaju (SE)

48º – Taboão da Serra (SP)

49º – Guarujá (SP)

50º – Caruaru (PE)

51º – Vitória (ES)

52º – Osasco (SP)

53º – Carapicuíba (SP)

54º – Betim (MG)

55º – Anápolis (GO)

56º – Boa Vista (RR)

57º – Guarulhos (SP)

58º – Florianópolis (SC)

59º – Serra (ES)

60º – Blumenau (SC)

61º – Juiz de Fora (MG)

62º – Governador Valadores (MG)

63º – São Vincente (SP)

64º – Camaçari (BA)

65º – Fortaleza (CE)

66º – Mossoró (RN)

67º – Cuiabá (MT)

68º – Santa Maria (RS)

69º – Paulista (PE)

70º – Ribeirão das Neves (MG)

71º – Vila Velha (ES)

72º – Caucaia (CE)

73º – Itaquaquecetuba (SP)

74º – Maceió (AL)

75º -Bauru (SP)

76º – São Luís (MA)

77º – Recife (PE)

78º – Aparecida de Goiânia (GO)

79º – Natal (RN)

80º – Olinda (PE)

81º – Joinville (SC)

82º – Canoas (RS)

83º – Pelotas (RS)

84º – Teresina (PI)

85º – Jaboatão dos Guararapes (PE)

86º – Belford Roxo (RJ)

87º – Cariacica (ES)

88º – São João do Meriti (RJ)

89º – Várzea Grande (MT)

90º – Rio Branco (AC)

91º – Gravataí (RS)

92º – Duque de Caxias (RJ)

93º – Nova Iguaçu (RJ)

94º – São Gonçalo (RJ)

95º – Macapá (AP)

96º – Manaus (AM)

97º – Santarém (PA)

98º – Belém (PA)

99º – Ananindeua (PA)

100º – Porto Velho (RO)

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade