REVISTA TAE - Obra de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Gravatá está 60 % concluída

Esta notícia já foi visualizada 120 vezes.

Obra de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Gravatá está 60 % concluída

Data:20/04/2018- Fonte:Compesa

As obras de implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) de Gravatá, no Agreste, avançam. A primeira etapa do empreendimento já está 60%  concluída e vai beneficiar 35 mil pessoas no Alto da Boa Vista, Bairro Novo, Cruzeiro, Picolé, Prado, Pilar de Matos, Cohab 1 e 2, 15 de Novembro e Petur. O Governo Paulo Câmara destina R$ 38 milhões só na primeira fase da obra, que está prevista para ser finalizada no final deste ano. “Este é o maior investimento em saúde pública já feito na cidade, um dos destinos turísticos mais procurados da região”, afirmou  o presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento-Compesa, Roberto Tavares. Ele adiantou que para contemplar o restante da cidade de Gravatá, o Governo do Estado investe R$ 4 milhões na elaboração do projeto da segunda etapa do SES Gravatá, que deve ser concluído até final de 2018. Estudos preliminares já apontam um investimento de R$ 160 milhões para realizar a segunda etapa do sistema.

Uma particularidade dessa obra, é que a população já está sendo beneficiada com os serviços de coleta e tratamento de esgoto, antes mesmo de finalizar a construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Isso porque a Compesa  instalou uma ETE móvel, no bairro Alto da Boa Vista, um modelo simplificado e compacto para tratamento de esgoto, que permite dar funcionalidades às tubulações já assentadas (redes e ramais) na cidade. Hoje, é coletado e tratado o esgoto gerado por 2 mil moradores.

A obra está com frentes de trabalho atuando na implantação de rede no bairro da Boa Vista, e na construção da ETE e do coletor “tronco”. Esse último é uma tubulação de grande porte (500 milímetros de diâmetro), com 2,5 mil metros de extensão, que está sendo implantado às margens do Rio Ipojuca e será responsável por receber todo esgoto da cidade e fazer o transporte até estação de tratamento. A ETE de Gravatá já está 78% concluída, e possui a capacidade para tratar 150 litros de esgoto, por segundo, utilizando um método de tratamento que garante retirar do esgoto até 98% de matéria orgânica e elementos patogênicos. Na primeira etapa, também já foram instaladas 5,4 mil ligações, 12 mil metros de nova rede coletora e 21 mil metros de ramais de calçada. O SES Gravatá é executado por meio do Programa de Saneamento Ambiental do Rio Ipojuca (PSA Ipojuca) e com recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“O compromisso do governador Paulo Câmara com Saneamento vai além das obras de esgotamento sanitário. Na semana passada ele autorizou a licitação  de uma nova adutora para Gravatá e  ampliação da Estação de Tratamento de Água- ETA da cidade”, finalizou o presidente de Compesa.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade