REVISTA TAE - Com bombas Danfoss, retrofit de planta de osmose reversa reduz em 38% custos de energia

Esta notícia já foi visualizada 146 vezes.

Com bombas Danfoss, retrofit de planta de osmose reversa reduz em 38% custos de energia

Data:24/04/2018- Fonte:Assessoria de Imprensa

Localizada na costa oeste do Havaí, uma comunidade de golfe planejava diminuir o consumo de energia de sua planta de osmose reversa, além de reduzir as emissões de CO2 e poupar os custos de energia da comunidade local. A comunidade recorreu a Water Works, especialista em purificação de água de São Diego, na Califórnia. A Water Works escolheu a tecnologia APP da Danfoss para substituir uma bomba centrífuga antiga e entregar um rápido retorno sobre o investimento. O desafio do projeto eram os custos elevados de eletricidade e uma bomba existente ineficiente.

Assim como em muitas outras comunidades insulares, o preço da eletricidade no Havaí é alto. Embora energias sustentáveis estejam em crescimento, serviços públicos locais ainda dependem fortemente do óleo importado para os geradores de energia. O combustível representa cerca de metade de uma típica conta de eletricidade - um custo significativo para produtores de água em osmose reversa.

Os gestores da comunidade estavam interessados na mais energeticamente eficiente solução disponível tanto para reduzir as contas de energia como as pegadas de carbono. Localizada na exclusiva Costa de Kona-Kohala, a comunidade celebra os tradicionais valores e designs e se dedica a preservação do meio ambiente único da área. Reduzindo o consumo de energia do sistema de irrigação dos campos de golfe, os gestores podem economizar com despesas desnecessárias e, ao mesmo tempo, reduzir as emissões de carbono da comunidade.  A Water Works poderia encontrar um jeito de reduzir o consumo de energia da comunidade e entregar não apenas economias financeiras e de CO2, mas também um sólido caso de negócio para um retrofit?

A solução encontrada pela empresa foi a substituição da bomba centrífuga existente pela tecnologia APP da Danfoss. Anteriormente, a comunidade dependia das bombas centrífugas implantadas em quatro conjuntos paralelos para filtrar água salobra do subsolo dos poços, todos com dispositivos de recuperação de energia (ERDs). Mark Maki, engenheiro líder do projeto da Water Works, estava familiarizado com as bombas APP da Danfoss e sugeriu o retrofit de uma das quatro bombas centrífugas existentes para provar o conceito de retrofit, isto é, economizar energia e reduzir a emissão de CO2.

“Dependendo da estação, a planta de quatro conjuntos geralmente trabalha de 50% a 75% de sua capacidade”, explica Maki. “Com sua capacidade total de 900 galões por minuto distribuídas através dos quatro conjuntos, havia um pequeno risco ao fazer o retrofit de um deles com a tecnologia APP da Danfoss e muito a ganhar. Decidimos instalar duas APPs para 26 bombas – cada uma com 25 HP, num total de 50 HP – em um dos conjuntos para substituir uma das mais antigas bombas centrífugas de 75 HP.”

“Para algumas empresas, tal retrofit pode ser muito exigente. Os conjuntos existentes foram construídos em torno das bombas centrífugas com diferentes conexões de entrada e saída, então tivemos que mudar algumas tubulações e parte elétrica. Mas a Water Works prospera em tais projetos. Nós não fazemos o ‘inventário’ de plantas de tratamento de água e temos muitas pessoas inteligentes que pensam fora da caixa para encontrar a melhor solução para cada projeto.”

O retrofit entrou em operação no final de maio de 2017 e vem funcionando praticamente sem parar desde então. Os resultados são queda de 38% no consumo de energia e um rápido retorno de investimento. “O conjunto dirigido pelo APP tornou-se o carro-chefe de toda a planta”, diz Maki. “Com a economia de energia de 38%, a comunidade está rodando perto de 24/7 para reduzir o uso dos três conjuntos centrífugos e maximizar a economia de custo e a redução da emissão de CO2. E os APPs da Danfoss estão felizes em cooperar. A Danfoss nos assegurou que podem funcionar continuamente e é isso que estão fazendo. Estas são bombas de baixa manutenção com longos intervalos de serviço, com a confiabilidade que nós e nossos clientes podemos contar.”

O custo total da propriedade é um parâmetro-chave para a Water Works, cujos gestores calculam um tempo de retorno de apenas 18 meses para o primeiro retrofit. “O retorno do investimento para esse retrofit é convincentemente rápido”, diz Maki. “Uma vez que duas matrizes normalmente funcionam 24/7, o retorno para o retrofit de uma segunda matriz também será em torno de18 meses”. Esse segundo retrofit está previsto para um futuro próximo.



+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade