REVISTA TAE - Governo de SP promove reunião sobre metas para saneamento

Esta notícia já foi visualizada 101 vezes.

Governo de SP promove reunião sobre metas para saneamento

Data:08/05/2018- Fonte:www.saopaulo.sp.gov.br

Encontro teve participação de integrantes da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado e de outros órgãos

Do Portal do Governo

O Governo do Estado elabora continuamente estratégias voltadas a aperfeiçoar os serviços de saneamento básico em território paulista. Por isso, na última quinta-feira (3), integrantes da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos de São Paulo participaram de um encontro com representantes de diversos órgãos estaduais para o debate sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas (ONU) relacionados ao setor.

Vale destacar que a iniciativa da ONU é relacionada à água e ao saneamento. A proposta engloba questões como o acesso aos serviços básicos, qualidade e disponibilidade de recursos hídricos, bem como a participação da sociedade nas deliberações acerca do tema. Os interessados podem obter mais informações a respeito dos ODS na internet.

De acordo com o coordenador de Saneamento da pasta estadual, Américo Sampaio, a reunião foi importante para a evolução das ações na área. “O objetivo foi aprofundar assuntos específicos e definir indicadores para o acompanhamento dos ODS. Sabemos que há uma deficiência na qualidade das informações sobre o saneamento e esse também é um desafio a ser enfrentado para termos uma análise mais consistente”, explica.

A reunião também contou com a presença da secretária-adjunta da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, Monica Porto. Segundo o assessor internacional da pasta, Patrick Schindler, o cumprimento dos objetivos proporcionará diversos benefícios, como o desenvolvimento socioeconômico, a diminuição do risco de desastres, o fortalecimento da resiliência urbana e o gerenciamento de riscos hidrológicos. “Contudo, isso só acontecerá quando todos os níveis de governo colocarem a água no centro das prioridades estratégicas”, avalia.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade