REVISTA TAE - Sistema Italuís volta a operar e abastecimento retorna gradualmente

Esta notícia já foi visualizada 130 vezes.

Sistema Italuís volta a operar e abastecimento retorna gradualmente

Data:21/05/2018- Fonte:www.caema.ma.gov.br

Os trabalhos de interligação da nova adutora do Sistema Italuís foram concluídos com sucesso no início da madrugada deste sábado (19). O sistema já voltou a operar para levar água a 600 mil moradores que são abastecidos pelo Italuís.
 
O abastecimento vai voltar gradativamente. O primeiro caminho que a água faz é da captação até o reservatório em São Luís, na área próxima ao aeroporto. A partir daí ela segue até a casa dos moradores.
 
Como se trata de um longo percurso, nem todas as casas receberão o abastecimento de volta ao mesmo tempo. Parte dos moradores vai ter as torneiras funcionando novamente ainda neste sábado. Outros bairros, principalmente os mais altos, terão água a partir de domingo (20).
 
É por isso que a Companhia de Saneamento Ambiental (Caema) vai manter em circulação até a segunda-feira (21) os caminhões-pipa que vêm fazendo o abastecimento prioritário. São hospitais e postos de saúde, por exemplo. E também bairros mais carentes.
 
Os caminhões não conseguem abastecer todos os moradores, por isso é importante manter a economia de água.
 
Nova adutora
 
Neste primeiro momento, por questões operacionais, é a adutora antiga que ainda está abastecendo as casas. Nos próximos dias, a nova adutora vai começar a funcionar. Isso vai representar uma melhora significativa no abastecimento dos 600 mil moradores de 159 bairros que são atendidos pelo Italuís.
 
A nova adutora vai colocar fim às frequentes interrupções causadas por vazamentos na antiga estrutura. Isso vinha ocorrendo por causa da falta de investimentos adequados nas últimas décadas.
 
A nova adutora vai representar 30% a mais de água para os moradores da capital. Diversos bairros que passam por rodízio no abastecimento terão o tempo sem água reduzido. Gradualmente, o objetivo é zerar o rodízio.
 
A antiga adutora vai ficar fora de uso, mas a estrutura será mantida. Isso porque ela poderá ser utilizada em caso de futuras manutenções da nova adutora, por exemplo. Ou seja, a existência das duas adutoras leva mais segurança ao abastecimento.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade