REVISTA TAE - Alunos visitam as obras da ETE – Sistema Integrado de Timóteo e Coronel Fabriciano

Esta notícia já foi visualizada 130 vezes.

Alunos visitam as obras da ETE – Sistema Integrado de Timóteo e Coronel Fabriciano

Data:23/05/2018- Fonte:www.copasa.com.br

Cerca de 77% dos serviços do Sistema de Esgotamento Sanitário já foram concluídos


Os alunos do curso de Engenharia Civil da Faculdade Pitágoras de Ipatinga visitaram, no dia 28 de abril, as obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE – Sistema Integrado de Timóteo e Coronel Fabriciano), localizada em Timóteo. Na oportunidade, o engenheiro responsável pela fiscalização do empreendimento, Douglas Macedo, explicou os detalhes construtivos da ETE e a evolução da obra para os estudantes.


Até o momento, cerca de 77% dos serviços de ampliação do sistema integrado de esgotamento sanitário estão concluídos. Com um investimento de R$ 87,5 milhões, o empreendimento irá beneficiar em torno de 165 mil pessoas em Timóteo e Coronel Fabriciano. A estimativa é que a obra, iniciada no final de 2014, seja concluída ainda em 2018.


O professor Alessandro Oliveira ressaltou a importância desta oportunidade aos alunos. “É fundamental que os estudantes visualizem todo o empreendimento de um Sistema de Esgotamento Sanitário em detalhes”, conta.


O aluno Rafael Andrade explica que é a primeira vez que visita de perto uma ETE. “Tudo o que víamos nos livros e em sala de aula, tive a oportunidade de conhecer e ver como é aplicado na prática”, pontua.


Benefícios para Timóteo e Coronel Fabriciano

As obras contemplam a construção de 11.500 metros de redes coletoras de esgoto; 31.160 metros de interceptores (tubulações de grande porte implantadas ao longo dos córregos e rios para receber os esgotos das redes coletoras); nove elevatórias de esgoto (unidades de bombeamento do fluxo de esgoto para um nível mais elevado) e 7.200 metros de linhas de recalque (responsáveis por levarem os esgotos até a ETE), além da própria ETE e  um laboratório para realizar análises de esgoto e aquisição de materiais, terrenos e equipamentos.

A obra também está gerando benefícios na arrecadação dos municípios de Coronel Fabriciano e Timóteo, que recolhem o Imposto Sobre os Serviços (ISS) prestados pela empresa contratada pela Copasa, além da aquisição de materiais e equipamentos e da contratação de serviços indiretos, o que gera receita e movimenta o comércio regional.

Outro ganho é a priorização da mão de obra local: foram contratados 84 empregados diretos e 40 indiretos. À medida que surgirem novas frentes de serviços, surgirão também novas vagas.

O tratamento de esgoto permitirá que as cidades recebam o ICMS Ecológico, uma forma de incentivar os municípios a criar mais áreas de preservação e a melhorar a qualidade das áreas já protegidas.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade