REVISTA TAE - Terminal de líquidos mais automatizado do Brasil começa a operar em Paranaguá

Esta notícia já foi visualizada 178 vezes.

Terminal de líquidos mais automatizado do Brasil começa a operar em Paranaguá

Data:28/05/2018- Fonte:www.noticias.dino.com.br

O novo terminal da CBL tem capacidade para armazenar 93.715 metros cúbicos de carga, divididos em 18 tanques. Já a capacidade de movimentação mensal será de 200 milhões de litros.


““Investimos em tecnologia para oferecer aos nossos clientes maior segurança e confiabilidade no processo”, afirmou Fumagalli.


Começa a operar em Paranaguá no mês de junho o terminal de líquidos mais automatizado do Brasil. Construído pela Companhia Brasileira de Logística (CBL), empresa do Grupo Interalli, toda a operação do empreendimento para recebimento, expedição e armazenagem de derivados de petróleo, biocombustíveis e produtos químicos é feita por computadores e equipamentos que permitem a programação da carga desde a origem até o destino.

O novo terminal da CBL tem capacidade para armazenar 93.715 metros cúbicos de carga, divididos em 18 tanques. Já a capacidade de movimentação mensal será de 200 milhões de litros.

O empresário Fabricio Fumagalli, do Grupo Interalli, explica que a linha de processo do terminal - que envolve desde o descarregamento do produto dos navios para os tanques, assim como dos tanques para os vagões e caminhões - é feita automaticamente.

"Investimos em tecnologia para oferecer aos nossos clientes maior segurança e confiabilidade no processo", afirmou Fumagalli.

Com a inauguração, a capacidade de armazenamento total de líquidos do Porto de Paranaguá aumentará em cerca de 20%.
O terminal utilizará o píer público de inflamáveis de Paranaguá, em dois berços de atracação e está licenciado para o recebimento de óleo diesel, biodiesel, etanol, metanol, gasolina, nafta, entre outros.

O calado do berço permite a atracação de navios de até 48 mil metros cúbicos, com 210 metros de comprimento no berço externo e 190 metros de comprimento no berço interno.

Mercado - Paranaguá tem se tornado um destino cada vez mais frequente para a entrada de derivados líquidos no Brasil. Entre os anos de 2011 e 2017 a movimentação de líquidos pelo Porto paranaense cresceu 81%, saltando de 4,2 milhões de toneladas em 2011, para 7,7 milhões de toneladas em 2017.

De janeiro a abril de 2017, por exemplo, a movimentação de graneis líquidos tiveram forte alta, de 15% em 2,6 milhões de toneladas movimentadas.

"Estamos colocando em operação um terminal 100% automatizado, com a maior capacidade de movimentação ferroviária de Paranaguá e preparado para atender o mercado nacional e internacional", ressaltou Fabrício Fumagalli.

O novo terminal da CBL foi construído em área própria, a obra levou 24 meses para ser concluída e estão sendo gerados aproximadamente 350 empregos diretos e indiretos no município.

Capacidade de recebimento e expedição - O terminal conta com duas linhas em aço inox interligadas ao píer público de líquidos do Porto de Paranaguá para recebimento e expedição de produtos dos navios tanques. Essas linhas estão acopladas a três bombas com capacidade nominal de 600 metros cúbicos por hora (m3/h) cada. Assim, é possível operações de carregamento de navios com 1.200 m3/h. 

O novo terminal da CBL conta com oito plataformas rodoviárias e quatro rodoferroviárias, com capacidade para receber até 12 caminhões simultaneamente de todos os tamanhos. 
Já para o modal ferroviário, o sistema da CBL possibilita operar 32 vagões simultaneamente, sendo o terminal com maior capacidade para movimentação ferroviária no Porto de Paranaguá. O ramal ferroviário conta com 16 pontos de operação que juntos oferecem uma capacidade de recebimento e expedição de 960 metros cúbicos por hora.

Informações técnicas - Todos os tanques para armazenamento de líquidos são de formato cilíndrico vertical, com fundo plano, construídos com chapa de aço estrutural ASTM A-36, conforme normas brasileiras para o setor. Os tanques são dotados de sistema de combate a incêndio através de câmaras de espuma e anéis com aspersores para resfriamento automático dos costados. O terminal conta ainda com um tanque de água para combate a incêndio com capacidade de 4.410,00 m3. 

Todos os funcionários do terminal, da área administrativa e operacional, já passaram por cursos de qualificação, treinamento e preparo para atuar neste tipo de atividade.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade