REVISTA TAE - Processo de tratamento da Caerr, em Roraima, segue padrões exigidos pelo Ministério da Saúde

Esta notícia já foi visualizada 191 vezes.

Processo de tratamento da Caerr, em Roraima, segue padrões exigidos pelo Ministério da Saúde

Data:29/05/2018- Fonte:www.aesbe.org.br

Por Assessoria de Comunicação da Caerr

Os serviços públicos de abastecimento de água devem fornecer sempre água saudável, potável e de boa qualidade. Para isto, é necessário adotar um rigoroso processo de tratamento com base em vistorias sanitárias e nos resultados de análises físico-químicas e bacteriológicas. Essa é a realidade do governo do Estado, que através da Caerr (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima), executa todas as fases necessárias para um tratamento completo de água.

A qualidade da água de consumo é o primeiro e maior compromisso da Caerr. O NCQ (Núcleo do Controle de Qualidade) da Companhia faz em laboratórios próprios, a análise da água tratada a cada uma hora, ou seja, 24 análises todos os dias, para verificar se a água está de acordo com as classificações estabelecidas pela Portaria nº 2914/11 do Ministério da Saúde. O pH (potencial hidrogeniônico) da água distribuída pela empresa varia entre 7,0 e 7,2, ideal para o consumo humano e dentro do que preconiza o Ministério da Saúde.

No interior, o processo de análise e tratamento da água é o mesmo. Os municípios de São Luís, São João do Baliza, Caroebe, Alto Alegre, Mucajaí, Caracaraí e Normandia já possuem laboratórios, todos devidamente equipados e preparados para o procedimento padrão das análises. Além das análises feitas diariamente nos laboratórios, o NCQ realiza ainda a inspeção mensal do trabalho executado nos municípios e os relatórios são encaminhados aos órgãos de fiscalização que atuam na área.

“O controle de qualidade começa antes mesmo da estação de tratamento, pois por toda parte, técnicos e profissionais estão sempre estudando, acompanhando e fiscalizando as condições das fontes de captação. Nosso trabalho é sério e muito importante”, garantiu a química industrial e chefe do NCQ, Maria da Conceição Carvalho Rocha.

A Caerr oferece alguns canais de comunicação para que o cliente solicite os serviços ou até mesmo denúncias e reclamações pelo número 0800.280.9520, das 7h às 18h, de segunda a sexta-feira, sábados, domingos e feriados, de 8h às 18h e pelo aplicativo Caerr Mobile (disponível para Android) ou por meio do portal da Companhia, www.caer.com.br. É imprescindível que ao fazer a reclamação no call center, o usuário informe o endereço completo para que as equipes de técnicos sejam ágeis no atendimento.

Conheça o passo a passo do tratamento convencional da Estação de Tratamento de Água:

Captação: É constituída pelo conjunto de bombas e motores, que possibilitam a retirada de água do rio Branco para o tratamento.
Coagulação: Consiste na adição e dispersão do sulfato de alumínio na água para a sua floculação, o qual é adicionado no ponto de maior agitação.
Floculação: É o agrupamento (união) dos coágulos, formando os flocos, a qual se realiza nos floculadores.
Decantação: É o processo no qual ocorre a deposição (precipitação) em suspensão, pela ação da gravidade realizada nos decantadores.
Filtração: A água decantada é encaminhada às unidades filtrantes onde é efetuado o processo de filtração.
Correção de pH: Dá-se com adição na água filtrada de uma solução de leite de cal, hidróxido de cálcio, afim de torná-la neutra (pH=7) evitando sua corrosividade.
Cloração e Fluoretação: Nesta etapa final do tratamento da água, adiciona-se cloro para a sua desinfecção, (eliminação de bactérias patogênicas). Na fluoretação adiciona-se composto de flúor na água, o qual é benéfico para a prevenção da cárie dentária.
Após todas essas etapas de tratamento a água é armazenada em reservatórios apoiados e depois enviada através de bombas para os reservatórios elevados e por gravidade a água é distribuída aos usuários.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade