REVISTA TAE - Com apoio da ABES, Concasan 2018 recebe palestrantes de seis países em Florianópolis

Esta notícia já foi visualizada 103 vezes.

Com apoio da ABES, Concasan 2018 recebe palestrantes de seis países em Florianópolis

Data:07/06/2018- Fonte:ABES

Suely Melo


Com apoio da ABES Diretoria Nacional e ABES Seção Santa Catarina, começou nesta quarta-feira, 6 de junho, no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, em Florianópolis, o 2º Congresso Catarinense de Saneamento – Concasan.

O Congresso reúne, até 8 de junho, especialistas mundiais em pesquisa e implementação de projetos do setor e em desenvolvimento sustentável. A programação conta com nomes da Dinamarca, Estados Unidos, Inglaterra e Portugal, além de pesquisadores considerados referência no Brasil. Eles debaterão ideias e ações práticas em torno do tema “Como Serão as Cidades do Amanhã?”.

A ABES tem um estande no evento e associados participando das discussões. Na abertura estiveram presentes a presidente da ABES-SC, Fernanda Vanhoni Biz, e os integrantes da ABES-RS, Ricardo Röver, vice-presidente da seção e coordenador das Câmaras de Gestão de Perdas e Eficiência Energética (nacional e da ABES-RS) e Marilene Cunha, conselheira da seção.

Nesta quinta-feira, a ABES terá um painel no encontro, das 16:30 às 18h: “Controle e redução de perda da água”, com Adalberto Cavalcanti Coelho (COMPESA-PE – Brasil) e Mário Baggio (da UNIABES, a maior plataforma EAD do Brasil de cursos voltados ao Saneamento Ambiental  e da Water Database – Brasil).

Em Palestra Magna nesta quarta à tarde, a portuguesa Sofia Cordeiro, do Gabinete Municipal de Meio Ambiente da cidade de Lisboa, apresentou os princípios para as Water Wise Cities – Cidades Conscientes na Gestão da Água. Responsável pela implementação do programa da International Water Association (IWA) na capital portuguesa, Sofia compartilhou as ações que a cidade europeia está desenvolvendo para tornar a gestão da água sustentável.


A questão do lixo também ganha atenção com uma plenária exclusiva sobre Lixo Zero, no encerramento, dia 8. “Toda a cidade enfrenta problemas relacionados à gestão de resíduos. Já existem iniciativas para reduzir esse volume, afinal, quanto mais se gera lixo, maior o problema para fazer o manejo. Esse é o ponto comum e urgente em muitas cidades catarinenses e o desafio é como se transformar e seguir diretrizes para que nossos as cidades tenham um parâmetro Lixo Zero”, diz o engenheiro sanitarista e ambiental Lucas Arruda, um dos organizadores do Congresso.

Paralelo ao Congresso, será realizado o 9º Encontro Técnico da Casan, com trabalhos desenvolvidos pelos funcionários da Companhia Catarinense e da Corsan, Sabesp, Sanepar e outras empresas do setor. Haverá espaço também para apresentação de palestras dos expositores e apoiadores da Feira de Saneamento, que ocorre em paralelo e terá mais de 15 estandes.


No total, serão mais de 30 horas de compartilhamento de experiências sobre saneamento, focado em tratamento de água e de esgoto, regulação, gestão, gerenciamento de recursos hídricos, eficiência energética, meio ambiente e novas oportunidades. “Duas ou três décadas atrás, tinha-se a impressão de que problemas relacionados à água e saúde ocorriam em locais remotos, como o Centro da África ou o interior do Nordeste. Hoje percebemos que as maiores adversidades estão nas cidades, em especial nas maiores”, reforça o engenheiro químico Alexandre Trevisan, também da comissão organizadora.

O Concasan é organizado pelo SENGE-SC – Sindicato dos Engenheiros no Estado de Santa Catarina e Casan, com patrocínio do Governo de Santa Catarina, Jurerê Internacional, CREA-SC e da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE). Tem apoio, além da ABES, da Prefeitura Municipal da Florianópolis,  FIESC, Instituto Lixo Zero Brasil e Cosatel.

 

Temas urgentes para Santa Catarina

Efluentes tratados e controle da poluição
Entre os destaques da programação está a participação da engenheira norte-americana Sandy Scott-Roberts. Ela é responsável pela ampliação do Ground Water Replanishment System (GWRS), o Sistema de Recarga de Águas Subterrâneas de Orange County, Califórnia – EUA. O GWRS é um caso de sucesso de recuperação de um aquífero costeiro, que abastece milhões de pessoas, com a utilização de esgotos tratados. Lá, o esgoto tratado das cidades é reintroduzido no solo para melhorar a qualidade da água, além de permitir que esse efluente seja disponibilizado como água potável para a população.

Também é destaque a palestra do principal autor brasileiro sobre Tratamento de Esgotos, Marcos Von Sperling. O professor Carlos Arias, da Universidade de Aarhus (Dinamarca) também participa apresentando suas experiências em diversos projetos e pesquisas ao redor do mundo para controle da poluição com o tratamento dos esgotos.

Controle e redução de perdas de água

A última crise hídrica em São Paulo mostrou que ações para o controle de perdas dos sistemas de água foram fundamentais para que os danos não fossem maiores. Nesse sentido, ainda há muito a evoluir no Brasil em relação à melhoria de eficiência dos sistemas instalados. Na quinta, dia 7, uma plenária especial assinada pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária (ABES) terá o consultor Mario Baggio, ex-diretor da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) e o engenheiro pernambucano Adalberto Cavacanti (Consultor do Banco Mundial) irão debater as estratégias para melhoria dos indicadores nacionais evitando o desperdício da água produzida e reduzindo a necessidade de busca por novos mananciais.

Lixo Zero

Tema urgente em todo mundo, a questão do lixo também será discutida no Concasan na última plenária, assinada pelo Instituto Lixo Zero. A ideia é tratar da construção do conceito de uma cidade sustentável na gestão dos resíduos. O tema será conduzido pelo fundador da Zero Waste International Alliance, Rick Anthony (EUA). Com mais de 40 anos de experiência em esforços ambientais, Anthony irá propor ações para aprimorar e expandir a sustentabilidade de nossas cidades. Também participa Mal Williams (Reino Unido), ativista em todo mundo e atual diretor executivo do The Zero Waste International Trust.

Conferência Municipal de Saneamento de Florianópolis

O Concasan também será o palco da plenária final da 2ª Conferência Municipal de Saneamento de Florianópolis, que vem sendo realizada ao longo dos últimos meses. Durante o Congresso ocorre o encerramento da Conferência, quando serão votadas as proposições para melhorias nas políticas municipais de saneamento. Um momento de interação entre a visão técnica e a expectativa da sociedade em relação a este importante serviço.

Programação

Quinta, dia 7
08:30 – 10:30: Sessões Técnicas
10:30 – 12h00: Plenária sobre Gestão e Recarga de Aquíferos, com Gustavo Athayde (UFPR – Brasil), Nilson Guiguer (UFSC – Brasil) e Sandy Scott-Roberts (OCWD – California, EUA)
14:00 – 16:30: Sessões Técnicas
16:30 – 18:00: Painel ABES: Controle e redução de perda da água, com Adalberto Cavalcanti Coelho (COMPESA-PE – Brasil), Mário Baggio (Water Database – Brasil)

Sexta, dia 8
08:30 – 10:30: Sessões Técnicas
10:30 – 12h00: Plenária sobre Novas abordagens sobre tratamento de esgoto, com Marcos Von Sperling (UFMG – Brasil) e Carlos Arias (Aahrus University, Dinamarca).

14:00 – 16:30: Sessões Técnicas
16:30 – 18:00: Construindo uma cidade Lixo Zero, com Richard Anthony (EUA), fundador da Zero Waste International Alliance,  e Mal Willians (Reino Unido),  diretor executivo do The Zero Waste International Trust.

Serviço:

O quê: 2º Congresso Catarinense de Saneamento – Concasan
Quando: 6, 7 e 8 de junho
Onde: Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, Canasvieiras, Florianópolis
Informações e programação: aqui.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade