REVISTA TAE - Última licitação do Projeto Rio Chapecozinho recebe propostas de 19 empresas de sete Estados

Esta notícia já foi visualizada 139 vezes.

Última licitação do Projeto Rio Chapecozinho recebe propostas de 19 empresas de sete Estados

Data:13/06/2018- Fonte:CASAN

A maior licitação dos sistemas de abastecimento de água de Santa Catarina teve na manhã desta terça-feira, dia 12, um importante passo.
 
Seis consórcios e duas construtoras entregaram à CASAN os envelopes com documentação para habilitação e com propostas de preços para implantar a adutora, as estações de captação e tratamento e os reservatórios do Projeto Rio Chapecozinho, que vai solucionar problemas de abastecimento da região Oeste do Estado.
 
O processo conta com 19 empresas de sete Estados na disputa, sendo que duas concorrem de forma individual e as demais estão agrupadas em seis consórcios. Os participantes são Consórcio Macro-Adutora Santa Catarina (formado pelas empresas Infracon, Conata, Comim e Convap); Consórcio formado pelas empresas Conenge, Acepar e Augusto Veloso; Consórcio formado pelas empresas Heca, LIA e MRM; Consórcio formado pelas empresas Itajuí e Stemag; Consórcio formado pelas empresas OAS e CBS; e Consórcio formado pelas empresas Cosatel, Etesco e Enfil. As construtoras PB Construções Ltda e A.Gaspar S.A estão concorrendo de forma individual.
 
 
Esta é a terceira licitação do projeto, a mais cara e a de maior porte. O valor orçado para as obras civis chegou a R$ 129.170.069,68.
Outras duas etapas de licitação já foram vencidas, sendo que o consórcio Supervisor SC Oeste–EP (formado pelas empresas Engevix e Prosul) vai gerenciar e fiscalizar a obra da macroadutora de 57 quilômetros que vai abastecer Chapecó, Xaxim, Xanxerê e Cordilheira Alta. A empresa Centerval venceu a licitação para fornecer a tubulação de 900mm e 1.000mm de diâmetro.
 
O Projeto Rio Chapecozinho tramita desde 2012, tendo sofrido revezes jurídicos de empresas que perderam licitações anteriores. Todas as demandas jurídicas, porém, estão vencidas, fazendo com que a CASAN acredite que ainda em 2018 poderá dar a Ordem de Serviço da tão aguardada obra, cujos recursos são provenientes do Ministério da Integração Nacional, por meio do Orçamento Geral da União (OGU).
 
O Sistema Integrado de Abastecimento do Rio Chapecozinho beneficiará cerca de meio milhão de pessoas. O projeto prevê a construção de uma Estação de Tratamento de Água com capacidade de produção de 1.252 litros por segundo às margens do Rio Chapecozinho, estações de recalque e a implantação da macroadutora de 57 quilômetros de extensão, desde a captação (na altura do município de Bom Jesus) até Chapecó. Serão também construídos reservatórios nas cidades de Xaxim (com 3,5 milhões de litros) e Xanxerê (6 milhões de litros).
 
“Esta obra vai solucionar o maior déficit hídrico de Santa Catarina, que está localizado na região Oeste do Estado”, lembra o presidente da CASAN, Adriano Zanotto, que acompanhou na manhã de hoje a entrega das propostas.
 
“Por 35 anos ou mais o abastecimento na região estará garantido, prevendo inclusive seu espantoso desenvolvimento econômico e crescimento populacional”.
 
 
Documentos para habilitação e evelopes com propostas de preços foram recebidos na Sala da Gerência de Licitações da CASAN. Fotos: Ricardo Stefanelli / GCS/ CASAN

 

 

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade