REVISTA TAE - Embasa, prefeitura e polícia ambiental discutem saneamento e preservação em Ilhéus

Esta notícia já foi visualizada 148 vezes.

Embasa, prefeitura e polícia ambiental discutem saneamento e preservação em Ilhéus

Data:18/06/2018- Fonte: Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A. - Embasa

Representantes da Embasa, da prefeitura e da polícia ambiental de Ilhéus estiveram reunidos, nesta quarta-feira (13), com lideranças comunitárias de diversos bairros, para discutir aspectos ambientais e da prestação dos serviços de saneamento básico no município. O encontro aconteceu na sede administrativa da empresa e integra as atividades alusivas ao dia mundial do meio ambiente no sul do estado. A Embasa frisou a importância da relação entre planejamento e qualidade dos serviços, especialmente quanto aos impactos que a ocupação desordenada do território provoca na percepção da população sobre o trabalho desenvolvido pela concessionária. “Ilhéus tem topografia acidentada e também sofremos o adensamento populacional e sem perspectivas de regularização de ligações clandestinas em áreas de proteção permanente, que interferem no abastecimento de usuários regulares e contribuem para o desperdício”, afirmou José Lavigne, gerente do escritório local da Embasa em Ilhéus.

O vice-prefeito de Ilhéus, José Nazal, destacou a importância da elaboração do Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB), instrumento que permitirá a expansão dos serviços para distritos atualmente não contemplados. “É preciso frisar que estamos em um ambiente de ameaça de perda de investimentos se não cumprirmos os prazos para a elaboração desse plano, que também se integra a outros instrumentos normativos do município”, afirmou. A polícia ambiental apresentou os principais crimes ambientais cometidos. “As práticas mais comuns são extração ilegal de madeira e areia, poluição sonora e comercialização de animais silvestres ou em período de defeso. Mas tudo isso passa pela conscientização, já que infelizmente ainda existe um mercado consumidor para esses produtos sem procedência”, informou Fábio Soares, comandante do segundo pelotão da Companhia Independente de Proteção Ambiental de Ilhéus.

A ação foi promovida pela equipe de mobilização social do programa Com+Água e recebeu incentivo dos cerca de 30 líderes comunitários presentes. “Pela riqueza das informações prestadas, esperamos que a Embasa dê continuidade a essas discussões, que são essenciais para a atuação da sociedade civil organizada e para defendermos adequadamente os interesses da população e do meio ambiente junto ao poder público”, salientou Celso da Silva, presidente do Conselho Comunitário de Segurança Centro Sul (Ceac/Conseg).




+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade