REVISTA TAE - Parceria entre Daev e CPFL reduz consumo de energia e perdas de água em Valinhos (SP)

Esta notícia já foi visualizada 166 vezes.

Parceria entre Daev e CPFL reduz consumo de energia e perdas de água em Valinhos (SP)

Data:26/06/2018- Fonte:www.agua.org.br

O Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos (Daev) apresentou no último dia 19 de junho, no Teatro Multiuso da Câmara Municipal, o projeto “Eficiência Energética”, uma parceria entre a autarquia e a CPFL Paulista que prevê investimentos na ordem de R$ 1 milhão na troca do sistema de iluminação do Daev por lâmpadas de LED, troca dos equipamentos de ar-condicionado e implantação de um software para gestão e operação da rede água e esgoto em tempo real.

O evento contou com a presença do prefeito de Valinhos e vice-presidente do Consórcio PCJ para o Programa de Planejamento e Sustentabilidade, Orestes Previtale, o presidente do Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos, Pedro Inácio Medeiros, o presidente da Câmara Municipal de Valinhos, Israel Scupenaro, o engenheiro sócio proprietário da LINEDATA Sistemas e Geoprocessamento Ltda, Marcos Antônio Danella, o engenheiro da Vitális, Josemar Brancacci, o secretário-executivo do Consórcio PCJ, Francisco Lahóz, o diretor técnico operacional da Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Junduaí (ARES – PCJ), Carlos Roberto Gravina, e o gerente de eficiência energética da CPFL, Felipe Henrique Zaia.

Com os investimentos que serão realizados em eficiência energética, também será possível aperfeiçoar o combate às perdas hídricas, já que a equipe técnica poderá identificar vazamentos na rede de água tratada e providenciar a manutenção com mais rapidez.

A ação evita o desperdício, ajuda a preservar o meio ambiente e também impacta positivamente no bolso do consumidor. O Daev obteve o recurso ao conquistar o primeiro lugar em uma chamada pública lançada pela CPFL Paulista.

Segundo o presidente da autarquia, Pedro Inácio Medeiros, este é um projeto fundamental para Valinhos. Ele explica que a parceria significa economia aos cofres públicos e reduz, significativamente, as perdas de água com o novo software.

“É uma maneira de monitorar com mais eficiência as perdas e combatê-las, um dos desafios que abraçamos. Com esse novo programa de computador, será possível monitorar melhor o local do vazamento, tempo de conserto, material utilizado, além de aliviar o preço da tarifa para os consumidores, tendo em vista que a energia elétrica impacta na composição do preço”, disse Medeiros.

O secretário executivo do Consórcio PCJ parabenizou a iniciativa de unir eficiência em energia e gestão da água em Valinhos. “Fomentamos essa visão através da Casa Modelo que possuímos na sede do Consórcio PCJ, em Americana (SP), também em parceria com a CPFL, com o objetivo de capacitar os visitantes sobre a matriz energética ser necessariamente hídrica no Brasil e os impactos que isso pode causar à sociedade e o papel da mesma nesse contexto. Por isso, iniciativas como a do DAEV são importantes e inspiradoras para que outras cidades igualmente busquem parcerias similares”, comentou Lahóz na ocasião.

Saneamento:

As perdas de água nas redes ocorrem em todo mundo. Nos últimos anos, muitos municípios da região Sudeste do Brasil passaram a colocar em prática projetos para evitar o desperdício e modernizar o sistema. Para o presidente do DAEV, é essencial que investimentos sejam feitos para minimizar esse impacto, reduzir custos e preservar cada vez mais o meio ambiente.

Hoje, 52% dos custos de energia elétrica do Daev são do consumo das captações de água bruta. Com o tratamento e distribuição, o consumo chega a 86%. Ao conseguir reduzir as perdas do sistema, automaticamente o gasto com a energia diminui. “Se as perdas diminuem, você tem mais água para o abastecimento da cidade sem precisar ampliar o tratamento e a captação”, disse Medeiros.

Equipamentos:

A Vitális Energia realizou a troca dos equipamentos e lâmpadas do DAEV, o que também gera economia de energia. Segundo o diretor da Vitális, Josemar Brancacci, o projeto tem inúmeros benefícios. “Quando os vazamentos são controlados, o consumo de energia diminui. Mas é importante também que os equipamentos, como os de ar-condicionado e as lâmpadas também sejam de baixo consumo. Assim, o gasto de energia diminui em toda a Autarquia”, disse.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade