REVISTA TAE - No Centro-Oeste mineiro, obras reforçam abastecimento no período de estiagem

Esta notícia já foi visualizada 154 vezes.

No Centro-Oeste mineiro, obras reforçam abastecimento no período de estiagem

Data:29/06/2018- Fonte:Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa)

Cidades que sofreram com a crise hídrica tiveram atenção especial da Copasa, com ações de  melhorias do sistema

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) tem trabalhado em obras fundamentais desde 2017 para a melhoria do abastecimento de água no Centro-Oeste mineiro. Após a crise hídrica do último ano, investimentos foram direcionados principalmente para as cidades atendidas pela Companhia e que sofreram com a escassez, para melhorias no sistema e para garantir a disponibilidade de água.


Além das obras, está em andamento a licitação para a contratação de caminhões-pipa para realizarem o atendimento emergencial, caso o abastecimento fique comprometido no período de estiagem.  Esses caminhões estarão disponíveis para todas as cidades que são atendidas pela Companhia na região.


Investimento e prevenção
As obras do novo sistema de abastecimento para a região Norte de Divinópolis seguem a todo vapor. Com investimentos superiores a R$ 4,5 milhões, o empreendimento irá beneficiar mais de 60 mil pessoas em 11 bairros da cidade.


A estimativa é que os trabalhos sejam concluídos em novembro de 2018. Serão implantados  aproximadamente 13 mil metros de adutoras e redes de distribuição; 222 ligações prediais e 3 unidades de bombeamento, além de um reservatório com capacidade para 500 mil litros, exclusivo para atender à região.


Em São Gonçalo do Pará foi implantada uma captação alternativa ao rio Pará, com sistema completo de balsa e adutora, que será utilizada caso haja redução da vazão do ribeirão dos Morais no período de seca.


Em Itapecerica, cidade que passou por rodízio em 2017, foram perfurados cinco poços profundos, que já estão interligados. Com capacidade de tratamento e produção de água de 36 litros por segundo, eles estão disponíveis para acionamento imediato em caso de necessidade. A Copasa também está finalizando um estudo de novas fontes de produção para a cidade.
Em Neolândia foram perfurados dois poços profundos, com vazão adequada para o distrito de Itapecerica. A Companhia aguarda apenas a liberação do terreno para implantar uma adutora provisória e equipar os poços.


Em Igaratinga, outro município que passou por rodízio, a Companhia também realizou estudos para novas fontes de produção. Para atender demandas imediatas, geólogos da Companhia efetuaram novas locações de poços. A perfuração e equipagem já está sendo programada. 


O superintendente de operações Centro e Oeste, João Martins reiterou o esforço da Companhia na região. “São ações que reafirmam o compromisso da Copasa em manter e ampliar o atendimento nos municípios onde atua, priorizando a continuidade e regularidade no abastecimento de água”.

 

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade