REVISTA TAE - CASAN presta contas sobre investimentos em Concórdia

Esta notícia já foi visualizada 159 vezes.

CASAN presta contas sobre investimentos em Concórdia

Data:03/07/2018- Fonte:CASAN

Para dar maior transparência a seus investimentos na cidade de Concórdia, a CASAN está divulgando à população dados sobre as principais obras de água e esgoto entregues recentemente ou em fase de execução. O material tem sido divulgado na imprensa local e em fôlderes produzidos para detalhar os investimentos.

As obras de maior destaque são sem dúvida as do sistema de abastecimento de água, atendendo a pleitos antigos da municipalidade, como a Estação de Tratamento de Água (ETA) da Linha São Paulo, a Estação de Recalque de Água Bruta (ERAB) do Rio Jacutinga e a Ampliação da Captação no Rio Suruvi.

Os investimentos, na ordem de R$ 10 milhões, representam o maior volume de recursos em sistemas de abastecimento de água da CASAN no Interior de Santa Catarina no momento. A ETA é a primeira unidade de tratamento de água totalmente automatizada da CASAN no Estado.

“Concórdia é uma cidade de operação complexa em termos de abastecimento de água devido a sua geografia, com muitos morros e bairros altos, e ao solo pedregoso”, explica o diretor de Operações da Companhia, engenheiro Paulo Meller. “Por isso que estamos fazendo todos os esforços e investimentos para amenizar os transtornos e fornecer água com mais regularidade a todos os bairros, inclusive os mais altos”.

As obras dos últimos três anos na cidade envolveram mudanças radicais e a modernização nos processos de captação, tratamento e distribuição, com a implantação de unidades estruturais, redes novas e conjuntos motorbomba. “Ainda não encerramos o processo de investimentos, mas estas três novas estruturas de porte já estão mudando o cenário na cidade”, diz o presidente da Companhia, Adriano Zanotto.

Além das principais unidades de captação e tratamento, a Companhia está reformando as instalações existentes, municiando a agência com equipamentos mais apropriados para o solo rochoso e substituindo mais de 12 mil hidrômetros, além de repassar à Prefeitura recursos para repavimentar ruas abertas para consertos de água.

Também está em implantação na cidade o Sistema de Esgotamento Sanitário, que vai deixar Concórdia com 46% de cobertura, um dos maiores índices de saneamento do Estado. “Além de levar mais saúde e qualidade de vida a nove bairros, esta grande obra de esgoto, com recursos de R$ 40,3 milhões, movimenta a economia da região e ajuda a combater a crise pela qual passa o país”, diz no presidente Adriano Zanotto.

RESUMO DAS OBRAS DO SISTEMA DE ÁGUA

:: Estação de Tratamento de Água (ETA) Linha São Paulo, com nova adutora
Investimento: R$ 2.470.000,00
Capacidade: 30 L/s
Característica: unidade totalmente automatizada, que proporciona menor consumo de energia elétrica, controle 24 horas sobre a operação, mais garantia e qualidade do tratamento e redução de perdas.
Benefícios diretos: maior pressão e vazão para todos os bairros da cidade, inclusive as regiões mais altas.
Obs: uma adutora de 5 kms foi implantada conjuntamente para interligar a ETA.

:: Estação de Recalque de Água Bruta (ERAB) Rio Jacutinga
Investimento: R$ 5.255.941,00
Característica: nova estrutura elétrica com troca de quadros de comando, instalação de novos motores e bombas mais potentes e econômicas.
Benefícios diretos: permite captar mais água junto ao Rio Jacutinga, atendendo assim a uma antiga reivindicação da população.

:: Ampliação da Captação no Rio Suruvi
Investimento: R$ 950.299,00
Característica: substituição de todo o comando elétrico da unidade e instalação de motorbombas mais potentes nas unidades intermediárias.
Benefícios diretos: ampliação da capacidade da captação de água bruta junto ao Rio Suruvi para abastecer toda a cidade.

:: Revitalização de Unidades – em andamento
Investimento: R$ 305.053,79

Unidades: Estação de Tratamento de Água ETA Florestal, escritórios, almoxarifado, oficina e vestiários, reservatórios (cerca de 30), Estação Elevatória de Água Bruta Suruvi, Estações Elevatórias de Água Tratada e Caixas de Quebra de Pressão)

Melhorias
Obras civis: telhado, aberturas, piso, paredes, pintura e cerca;
Elétrica: iluminação interna e externa;
Hidráulica: banheiros, pias;
Segurança: Guarda-corpo nos floculadores, decantadores e filtros;


RESUMO DA OBRA DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO

Investimento: R$ 40,3 milhões
Bairros beneficiados: mais de 25 mil habitantes dos bairros Jardim, Vista Alegre, Centro, Imigrantes, São Miguel, Liberdade, Floresta, Imperial, Sunti, Nazaré e Nações
Cobertura: passará de 6,3% para 42%
Estrutura: 55.680 metros de rede coletora, 6.104 metros de emissários, duas estações elevatórias e uma Estação de Tratamento de Esgoto.

 

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade