REVISTA TAE - No Alto Acre, Tião Viana leva investimentos em saneamento, produção e cultura

Esta notícia já foi visualizada 193 vezes.

No Alto Acre, Tião Viana leva investimentos em saneamento, produção e cultura

Data:06/07/2018- Fonte:www.agencia.ac.gov.br

Arison Jardim 

Iniciando em Assis Brasil com a entrega da nova Estação de Tratamento de Água (ETA), o governador Tião Viana cumpriu extensa agenda na região do Alto Acre nesta terça e quarta-feira, 3 e 4. As ações seguiram em Brasileia, com a assinatura da ordem de serviço para obras em 40 quilômetros de ramais na Reserva Extrativista (Resex) Chico Mendes.

Ainda em Brasileia, o governador visitou também o Memorial Wilson Pinheiro e participou das comemorações do aniversário da cidade, dia 3 último. Tião Viana também anunciou a retomada das obras do Hospital Regional de Brasileia, onde verificou de perto o andamento dos trabalhos. Só nessas agendas, o governo apresentou ao todo investimentos em cerca de R$ 73 milhões para a região.

As agendas tiveram a presença da deputada estadual Leila Galvão, da comunidade e dos prefeitos de Brasileia, Fernanda Hassem, de Xapuri, Bira Vasconcelos, e de Epitaciolândia, Tião Flores.

Água e saúde
Com a nova ETA de Assis Brasil, o governo continua com sua política de modernização das redes de água e saneamento em todo o estado. A distribuição de água é uma questão também de saúde pública, pois se torna o principal fator para diminuir doenças, internações hospitalares e a mortalidade infantil.

“Estamos reduzindo a mortalidade infantil e as internações hospitalares no Acre. Só no Hospital das Clínicas, em Rio Branco, havia quase 8.500 internações em 2013, por exemplo, e agora são 6.200 no último ano, já mostrando que onde existe saneamento básico as doenças regridem”, explicou o governador.

O Acre é o estado que mais tem investido, em termos proporcionais, em saneamento básico na história do Brasil. São mais de R$ 1 bilhão para a ampliação da rede de água e do esgotamento sanitário em todas as cidades, com programa com o Ruas do Povo e o Saneamento Ambiental Integrado, além da modernização de todas as ETAs.


A nova ETA atenderá a cidade pelos próximos 20 anos (Foto: Sérgio Vale/Secom)

O trabalho é coordenado pelo Departamento de Pavimentação e Saneamento (Depasa). Edvaldo Magalhães, assessor para saneamento do Estado, explica a necessidade da ampliação realizada em Assis Brasil. “Aqui faz parte da Tríplice Fronteira, portanto uma cidade que cresce e que precisa ser dotada de infraestrutura necessária. A nova ETA garante para os próximos 20 ano segurança de abastecimento. Toda a população terá água de boa qualidade todos os dias e o dia todo”, afirma.

A ETA tem capacidade de tratar até 30 litros de água por segundo. O recurso de R$ 1,16 milhão para a execução da obra é fruto de uma parceria entre o governo estadual e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

Moisés Diniz, diretor-presidente do Depasa, reforça a importância do empenho do governo no estado na realização dessas ações. “O governo está substituindo uma ETA velha por uma totalmente moderna, este é o padrão que o governador Tião Viana está levando para todos os municípios do Acre”, afirmou.

Ramal e manejo comunitário

Beneficiando mais de 600 famílias ao longo da Resex Chico Mendes, o governador Tião Viana assinou na terça-feira, a ordem de serviço para abertura e melhoramento do ramal Filipinas, que vai por três municípios, Brasileia, Epitaciolândia e Xapuri. Um investimento de R$ 2,9 milhões.

Rosimar Menezes, da comunidade Rubicon, deu seu relato sobre como essa obra irá ajudar a todos os beneficiados. “Isso vai melhorar muito o transporte escolar, a outra questão é na produção extrativista e na agricultura familiar, que é uma coisa que o governo tem sempre apoiado. Um exemplo é o Programa de Aquisição de Alimentos, que nos beneficia muito”, afirmou.

A realização da obra faz parte do programa de Manejo Comunitário do governo do Estado, que fortalece atividades extrativistas e madeireira sustentável. “Já são mais de 200 km de ramais que estão sendo executados pelo governo do Estado, um investimento total de quase R$ 13 milhões para beneficiar a produção florestal sustentável e melhorar a vida de quase quatro mil pessoas dentro da Resex Chico Mendes”, explica Edegard de Deus, secretário de Meio Ambiente (Sema).

O investimento do governo do Estado é executado pela Sema, por meio do Programa de Desenvolvimento Sustentável (PDS), que está em sua segunda fase de execução e conta com apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A obra conta com a parceria também do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre).

Memorial Wilson Pinheiro

Já na manhã da quarta-feira, Tião Viana visitou o Memorial Wilson Pinheiro, que será entregue em breve após reforma realizada pelo governo do Estado. Ele destacou a obra como um símbolo da história do Acre e da luta pelo meio ambiente e os trabalhadores rurais da Amazônia.

Wilson Pinheiro foi líder do “Mutirão contra jagunçada”, episódio em que centenas de trabalhadores marcharam contra bandidos que ameaçavam os posseiros da região. Fundou também o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Brasileia e foi membro da Comissão Municipal Provisória do Partido dos Trabalhadores na cidade.

Foi assassinado na sede do sindicato – que posteriormente virou o Memorial Wilson Pinheiro – em 21 de julho de 1980, a mando de latifundiários da região.

Iamar Pinheiro, filha do líder, falou da emoção de ver um lugar tão importante para sua história totalmente reformado e pronto para ser apresentado para a sociedade. “Wilson Pinheiro simboliza a resistência do movimento sindical no Alto Acre. Esse momento de ver esta casa reformada, onde meu pai trabalhou e lutou por vidas, junto do empenho do governador e da comunidade é muito importante. Faz valer tudo aquilo que Wilson fez pela sociedade acreana”, afirmou.

Avaliada em mais de R$ 156 mil, a reforma também contou com a revitalização do espaço, que sofreu com a enchente histórica do Rio Acre em 2015. É executada pela Fundação de Cultura Elias Mansour (FEM), com apoio do Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (Bird). “Este será o espaço de memória da cidade, é importante para que as pessoas visitem e conheçam um pouco da sua identidade e da história”, afirmou Karla Martins, presidente da FEM.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade