REVISTA TAE - Saneamento e imóveis populares para retomada da construção

Esta notícia já foi visualizada 690 vezes.

Saneamento e imóveis populares para retomada da construção

Data:03/09/2018- Fonte:www.infraroi.com.br

Da Redação  

As duas sugestões fazem parte da lista proposta pela câmara de comércio franco-brasileira, a CCI França Brasil

A retomada da construção civil no país pode acontecer a partir de três pilares, segundo a entidade: urbanização, competitividade e sustentabilidade. Para os empresários, o caminho passaria pela criação de “um programa agressivo de desenvolvimento do saneamento e da sanitização no Brasil, bem como um novo projeto de acesso a imóveis populares”. O argumento da CCI França Brasil faz sentido. Vamos aos dados.

O déficit habitacional no Brasil é estimado em 7 milhões de unidades. Aproximadamente 35 milhões de brasileiros não têm acesso à água e 50% dos habitantes carecem de rede de esgotamento sanitário. O país investe apenas 1,4% do Produto Interno Bruto (PIB) para solucionar essas questões, quando deveria investir 5% do PIB para recuperar o atraso e 2% para manter a atual infraestrutura.

Brasil tem cerca de 600 empresas francesas no país 

“Fica claro como a situação é dramática e, a cada ano, piora em vez de melhorar”, afirma Thierry Fournier, presidente da CCIFB-SP. “No entanto, o Brasil tem condições de, com bom planejamento, zerar o déficit habitacional até 2050 e manter um desenvolvimento com as emissões de carbono em um nível compatível com a limitação de crescimento da temperatura mundial até 2 graus”, conclui.

A CCI França Brasil reúne mais de 800 associados em suas regionais São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná. Existem cerca de 600 empresas francesas no Brasil, que empregam 500 mil funcionários. Na França, a CCI França Brasil é membro da União de Câmaras Francesas de Comércio e Indústria no Exterior e trabalha em colaboração com as câmaras de comércio e indústrias locais. A CCI França Brasil SP integra, ainda, o Conselho das Eurocâmaras SP.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade