REVISTA TAE - Estudo avalia alternativas para lançamento do efluente final da ETE Garopaba

Esta notícia já foi visualizada 567 vezes.

Estudo avalia alternativas para lançamento do efluente final da ETE Garopaba

Data:12/12/2018- Fonte:CASAN

A CASAN começou a instalar em diversos pontos de Garopaba, entre eles a Lagoa Encantada, equipamentos que vão auxiliar o estudo de alternativas para o lançamento de efluentes da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) a ser construída na cidade.

O estudo ambiental que terá duração de 24 meses atende solicitação de moradores e visitantes preocupados com o eventual lançamento de efluentes na Lagoa, como consta no projeto original. 

“Os equipamentos vão nos ajudar a entender melhor a dinâmica da Lagoa e de rios da região”, explica o engenheiro químico Alexandre Trevisan, da Gerência de Meio Ambiente da Companhia. 

Ele explica que o objetivo é obter dados que auxiliem a tomada de decisão quanto à alternativa mais adequada para dispersão do efluente tratado que resulta do processo de depuração do esgoto. A infiltração no solo é outra alternativa que será estudada. 

Os equipamentos permitem que informações sobre o nível da água da Lagoa sejam registrados a cada 5 minutos, e dessa forma a Companhia terá um conjunto de  dados sobre o funcionamento desse corpo d´água. Também serão realizadas análises de qualidade da água e realizadas avaliações sobre  chuvas na região.   

A atividade está sendo desenvolvida pelo consórcio Engeplus - Água e Solo, de Porto Alegre, que venceu a licitação para os estudos. O trabalho conta com suporte técnico da Companhia.

A rede de coleta e tratamento de esgoto já foi implantada, mas só entrará em operação com a conclusão da unidade de tratamento, que está prestes a começar a ser construída. 

“Nesse momento é muito importante que os moradores não direcionem o fluxo de seu esgoto para a rede de coleta já instalada, pois como a estação de tratamento não está em operação, isso pode causar mau cheiro na cidade e até levar esgoto para o mar”, alerta Alexandre.

Foto: Acervo CASAN

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade