REVISTA TAE - Compesa utiliza energia solar para operar sistema de dessalinização em Fernando de Noronha (PE)

Esta notícia já foi visualizada 718 vezes.

Compesa utiliza energia solar para operar sistema de dessalinização em Fernando de Noronha (PE)

Data:09/01/2019- Fonte:www.aesbe.org.br

Projeto piloto compensa 70% da energia consumida na unidade do Chafariz da Vila do Trinta

Por Assessoria de Imprensa da Compesa


Compesa inicia o projeto-piloto que possibilitará utilizar energia renovável e sustentável para o funcionamento da unidade. A previsão é suprir cerca de 70% da energia consumida.

O Chafariz e Dessanilizador da Vila do Trinta, na Ilha de Fernando de Noronha (PE), será a primeira unidade da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) que contará com sistema de geração de energia solar fotovoltaica. A partir da próxima semana, Compesa inicia o projeto-piloto que possibilitará utilizar energia renovável e sustentável (derivada do sol, na forma de radiação solar) para o funcionamento da unidade – a previsão é suprir cerca de 70% da energia consumida. O sistema já foi instalado pela Compesa e é composto por placas fotovoltaicas, inversor de frequência solar e seus acessórios. Essa iniciativa demonstra a preocupação da Compesa em buscar soluções sustentáveis, principalmente, se for considerar que, hoje, a maior parte da energia gerada em Fernando de Noronha ainda provém dos combustíveis fósseis.

O sistema solar instalado no Chafariz da Vila do Trinta vai utilizar o princípio de compensação de energia, conforme estabelece as resoluções da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). O novo sistema solar estará ligado à rede elétrica da Celpe, e poderá exportar o excedente produzido ou consumir a energia gerada – contabilizado por meio de um medidor bidirecional. “Embora seja um ação realizada apenas nesta unidade, a Compesa irá contribuir um pouco para a conservação ambiental da Ilha de Fernando de Noronha ao reduzir a emissão de CO2”, explica o engenheiro eletricista Milton Tavares, que é o coordenador do projeto.

De acordo com Milton Tavares, a companhia já planejou ampliar essa ação para outras unidades operacionais no continente. A previsão é instalar outros dois sistemas solares fotovoltaicos com 75 e 230 kWp, respectivamente, no Reservatório de Perijucã, em Jardim Atlântico, Olinda, e na sede da empresa (Centro Administrativo Eduardo Campos), que fica no bairro de Santo Amaro, Recife. Os dois projetos já estão em processo de licitação. “Além disso, a Compesa também está estudando alternativas para desenvolver a geração de energia por meio da modalidade de performance com parceiros”, informa o engenheiro.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade