REVISTA TAE - Esgotamento sanitário de Maceió: financiamentos garantem avanço das obras

Esta notícia já foi visualizada 203 vezes.

Esgotamento sanitário de Maceió: financiamentos garantem avanço das obras

Data:09/01/2019- Fonte:www.casal.al.gov.br

Contratos foram assinados pelo governador Renan Filho na última segunda-feira (7)

Solenidade para assinatura dos contratos de financiamento foi comandada pelo governador Renan Filho

Os dois contratos de financiamento assinados pelo governador Renan Filho, na última segunda-feira (7), vão garantir o avanço das obras de implantação de sistemas de esgotamento sanitário em Maceió, sendo um deles na região do Tabuleiro do Martins e Benedito Bentes e outro no Farol e bairros adjacentes.

Os financiamentos permitem a liberação de R$ 267 milhões para a Sanama e para a Sanema, empresas contratadas pelo Estado, por meio da Casal, para executar as obras. Nos dois casos, os trabalhos já começaram e serão intensificados a partir do recebimento do crédito, disponibilizado pelo Banco do Nordeste (BNB).

Durante a solenidade, ocorrida no Palácio República dos Palmares, em Maceió, o governador ressaltou que esse é o maior investimento no esgotamento sanitário de Maceió de uma só vez. “Nunca houve investimento nesse volume. Serão mais empregos gerados durante as duas obras e benefícios para a população ao final delas. Essa parceria com a iniciativa privada é o novo, é uma solução criativa e arrojada”, enalteceu o governador.

Isso porque a Sanama possui com a Casal uma Parceria Público-Privada (PPP), enquanto a Sanema possui um contrato de Locação de Ativos. Além do governador, também assinaram os contratos o presidente da Companhia, Clécio Falcão, os diretores das duas empresas contratadas, o superintendente em Alagoas do Banco do Nordeste, Pedro Ermírio, e o secretário de Estado da Infraestrutura, Fernando Melro Filho.

Em sua fala, o presidente da Companhia destacou que, ao final das duas obras, a cobertura de esgotamento sanitário de Maceió vai chegar a 70% – o dobro do percentual atual, que é 35%. “Queremos que Maceió seja uma das primeiras capitais com 100% de cobertura de rede coletora e tratamento de esgoto”, afirmou.

Pelo contrato de financiamento com o BNB, o consórcio Sanama vai receber R$ 134.557.919,61 para dar continuidade às obras. Ao final do projeto, serão beneficiadas com rede coletora e tratamento de esgoto, em média, 160 mil pessoas da parte alta da capital. Já a Sanema vai receber R$ 133.103.563,08. Ao final do empreendimento, cerca de 200 mil pessoas serão beneficiadas.

Somados, os dois financiamentos a serem liberados pelo Banco do Nordeste chegam a mais de R$ 267 milhões. Porém, este não é o valor total a ser investido pelos dois consórcios nos dois sistemas de esgotamento sanitário da capital. O montante aplicado passa dos R$ 474 milhões, tendo em vista que as empresas Sanama e Sanema possuem outras fontes de financiamento e já começaram a fazer investimentos nas obras, que estão em execução.

Ainda na solenidade, o governador lembrou que, durante seu primeiro mandato, a Casal foi recuperada. “Investimos R$ 100 milhões em parceria com a empresa, que vinha dando déficits. Conseguimos dar superávits seguidos. De 2000 a 2015, Alagoas recebeu apenas R$ 50 milhões em investimentos na área de saneamento, sendo que esse recurso foi todo do governo federal e nada do governo do Estado. Agora fazemos investimentos com recursos próprios da Casal e do governo estadual”, enalteceu Renan Filho.

Código de Conduta

Na ocasião, o presidente da Companhia entregou ao governador Renan Filho, aos diretores da Sanama e Sanema e ao secretário de Infraestrutura exemplares do Código de Conduta da empresa, que é um dos pilares de Compliance.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade