REVISTA TAE - Rejeitos de mineração

Esta notícia já foi visualizada 622 vezes.

Rejeitos de mineração

Data:10/01/2019- Fonte:www.ipt.br

IPT estuda tecnologias para recuperação de rejeitos; novas competências motivam visita de delegação chinesa ao Instituto 

Com o objetivo de mapear o nível de desenvolvimento tecnológico voltado para o tratamento e o aproveitamento de rejeitos de mineração, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas realizou um projeto que envolveu competências de dois centros diferentes do IPT.

Pesquisadores do Centro de Tecnologias em Metalurgia e Materiais e do Centro de Tecnologia de Obras de Infraestrutura participaram do projeto de mapeamento da produção de rejeitos das empresas de mineração e da maturidade das tecnologias aplicadas para sua valoração.

Gerente do projeto e chefe do Laboratório de Processos Metalúrgicos, Sandra Lúcia de Moraes explica que o trabalho procurou gerar reflexão sobre o cenário atual da cadeia produtiva da mineração. “A importância deste projeto reside no fato de levantarmos as oportunidades existentes no setor e como o IPT, que dispõe de infraestrutura para tratamento de minérios e resíduos industriais e está trabalhando na viabilização do emprego de rejeitos, pode atuar neste cenário”, afirma ela.

Existem atualmente tecnologias que podem ser aplicadas para a recuperação de rejeitos, mas Sandra ressalta que “essas tecnologias tradicionais devem ser adaptadas para que se promova uma recuperação efetiva dos minerais de interesse, de um modo viável técnica e economicamente”.

O trabalho contemplou etapas de caracterização do setor de mineração e identificação de capacitações e ferramentas necessárias para o desenvolvimento da recuperação de rejeitos. No início, foram mapeados os principais minérios explorados pelos estados brasileiros e por empresas privadas. Posteriormente, houve a identificação da quantidade de rejeitos gerados, possíveis gargalos tecnológicos formados em sua recuperação e clientes em potencial para o oferecimento desse serviço por parte do IPT.

As etapas seguintes contemplaram o reconhecimentos das principais atividades que precisariam ser desenvolvidas para a implementação de um modelo de negócios para recuperação de rejeitos, além da indicação das capacitações necessárias para os profissionais envolvidos.

RECONHECIMENTO INTERNACIONAL - O projeto de capacitação atraiu a atenção de pesquisadores e instituições internacionais para o Instituto. Apresentado por Sandra na Annual Meeting of the Advanced Sustainable Iron and Steelmaking Center (ASISC) (em tradução livre, Reunião Anual do Centro de Fabricação Avançada e Sustentável de Ferro e Aço) em agosto de 2018 em Michigan, Estados Unidos, o trabalho chamou a atenção do professor chinês Shaoxiang Song, da Wuhan University of Technology, e motivou a visita de uma delegação ao IPT no início de dezembro. 

 
Acompanhado de Yimin Zhang, professor da Temple University, e de Yue Teng e Gai Hong, representantes do Escritório Nacional para Prêmios de Ciência e Tecnologia da China, Song veio ao IPT conhecer mais sobre as competências do Instituto na área de mineração e discutir parcerias entre as duas instituições.

Song explica que chamaram sua atenção as novas tecnologias desenvolvidas pelo Instituto na área de processos metalúrgicos. “Uma colaboração entre Wuhan e IPT possibilitaria troca de conhecimento, intercâmbio de professores e pesquisadores e o desenvolvimento de projetos em conjunto que trariam benefícios não só às duas instituições, mas para o setor de mineração como um todo”.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade