REVISTA TAE - Sanepar aumenta 9% na produção de água para atender veranistas no Litoral

Esta notícia já foi visualizada 626 vezes.

Sanepar aumenta 9% na produção de água para atender veranistas no Litoral

Data:23/01/2019- Fonte:Sanepar

No primeiro mês da Operação Verão também foram retiradas mais de 320 toneladas de lixo. Projeto Chuá faz 105 mil atendimentos Em 30 dias de Operação Verão, a Sanepar  superou a quantia de 2,24 bilhões de litros de água produzidos para atender as cidades de Matinhos, Guaratuba, Pontal do Paraná, Morretes e Guaraqueçaba. Isto representa 9% a mais de água distribuída aos veranistas em relação ao mesmo período do ano passado. O pico de produção foi na virada do ano quando foram produzidos por dia 95 milhões de litros. 

Além da distribuição de água e coleta e tratamento de esgoto, a Sanepar retirou das praias 321 toneladas de lixo jogados de forma inadequada pelos veranistas até o dia 15 de janeiro. Em comparação ao ano passado, houve diminuição de 27% de lixo coletado. “Esta redução significa que todo o trabalho de educação ambiental promovido pela Sanepar está dando resultado positivo, com a conscientização das pessoas em não jogar lixo na praia”, disse Antônio Carlos Gerardi, gerente geral da Sanepar para a Região Metropolitana e Litoral, em entrevista coletiva sobre o balanço de 30 dias da Operação Verão.

Desde 20 de dezembro, a Sanepar realiza coleta de duas maneiras. Durante o dia, 78 trabalhadores percorrem 48 km de faixa de areia nas praias de Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná retirando manualmente o lixo. A partir das 21h, seis máquinas saneadoras fazem o serviço de higienização da areia. No total, 104 pessoas realizam este serviço até o término da Operação Verão.

CHUÁ – Neste primeiro mês, a Sanepar registrou mais de 105 mil atendimentos com as duchas ecológicas instaladas nas praias de Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná. Este número já é o dobro do atendimento realizado em 2018. Ao longo da orla, foram instaladas mais de 50 duchas em 10 pontos fixos. O Projeto Chuá tem pegada ecológica porque as duchas retiram água do lençol freático, que é tratada com pastilha de cloro para ser utilizada pelos banhistas. Esta água não é potável, por isso é também uma medida de economia de água, já que as pessoas podem tirar a areia do corpo antes de ir para casa.

CADEIRAS ANFÍBIAS – O Projeto Praia Acessível realizou neste período 219 atendimentos. As cadeiras anfíbias tornam possível um banho seguro para cadeirantes e pessoas com dificuldade de locomoção. O projeto é desenvolvido em parceria pela Sanepar e Secretaria Estadual da Família e Desenvolvimento Social (SEDS).

As cadeiras anfíbias têm rodas especiais que permitem o deslocamento na areia e no mar. Possuem cinto de segurança regulável, encosto, assento, apoio cervical para a cabeça e apoio para os pés em tecido emborrachado, removível e lavável. Com capacidade para suportar até 120 kg, são flutuantes e confeccionadas em material leve, resistente e inoxidável. Por serem mais altas, permitem que o usuário entre no mar em uma profundidade segura. Nas praias, uma equipe capacitada auxilia as pessoas em seu uso. As equipes de atendimento receberam treinamento especializado da SEDS.

EDUCAÇÃO SOCIOAMBIENTAL – Equipes da Sanepar também envolveram mais de 18 mil pessoas em atividades de educação socioambiental, promovendo atividades lúdicas com os veranistas, com jogos e brincadeiras sobre água, esgoto, biodiversidade do Litoral e resíduos sólidos. O ônibus EcoExpresso, que tem maquete dos sistemas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário, já registrou 954 visitas.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade