REVISTA TAE - ‘Se Liga na Rede’ inspeciona instalações do Mercado Público

Esta notícia já foi visualizada 608 vezes.

‘Se Liga na Rede’ inspeciona instalações do Mercado Público

Data:23/01/2019- Fonte:CASAN

Atendendo demanda dos próprios comerciantes, contrariados com extravasamentos de esgoto nas cercanias do Mercado Público, o Programa Floripa se Liga na Rede está promovendo uma semana de fiscalização e conscientização no local que tem sido acompanhada pela Associação dos Comerciantes e Varejistas. As vistorias seguem ainda hoje e amanhã.

O principal objetivo dos técnicos da Vigilância Sanitária, Prefeitura Municipal, Floram e CASAN é avaliar os cuidados com a Caixa de Gordura (CG), dispositivo fundamental em todos os imóveis - e mais ainda nos que comercializam alimentos.

“A Caixa de Gordura deve ter dimensões proporcionais à produção da cozinha à qual está ligado, possuir sifão (para reter a gordura) e ser limpa periodicamente”, orientou o engenheiro Igor Puff Floriano, responsável pelo Se Liga na Rede.

Dos 28 estabelecimentos vistoriados, nove precisaram de ajustes nas suas operações internas: quatro estavam com CG sem sifão, um tinha a pia da cozinha conectada diretamente à rede coletora (deveria passar pela Caixa), três boxes apresentaram os dois problemas ao mesmo tempo e um outro estava com infiltração nas paredes do dispositivo.

Os comerciantes de todos os boxes, porém, foram orientados novamente sobre a importância da manutenção recorrente das Caixas de Gordura. "O dispositivo sobrecarregado, como encontramos em alguns estabelecimentos, extravasa e pode gerar obstrução e transbordamento da rede coletora", disse Floriano.

Por ser uma região mais próxima ao nível do mar do que o restante do Centro Histórico, a rede coletora do entorno do Mercado acaba recebendo grande volume de efluentes oriundo das partes mais altas. Domingo, a Casan realizou uma limpeza na rede coletora da região, quando houve novamente a necessidade de desobstruí-la.

“A falta de limpeza das caixas de gordura e das peneiras retentoras de escamas provocam a obstrução total ou parcial dos ramais internos das unidades comerciais e da rede coletora de esgoto pública. O resultado é o vazamento de esgoto pelas tampas de inspeção”, explica o chefe do Setor Operacional de Esgotos da Casan, engenheiro Francisco Pimentel. “Desse modo, mesmo que a rede coletora não vaze, a capacidade de transporte do esgoto fica prejudicada e isso acaba emperrando todo o Sistema”.

Em uma vistoria da CASAN realizada de dezembro, 12 boxes já tinham sido alertados para alterações nas Caixas de Gordura. Em uma das ocorrências, foi requisitado ao comerciante que providenciasse um sifão para conter a gordura. Na ação desta segunda-feira foi constatado que tal inadequação não foi corrigida. O responsável foi autuado pela Vigilância em Saúde e recebeu apenas mais três dias para providenciar a correção definitiva.

+ Saiba Mais

Comentários desta notícia

Publicidade