REVISTA TAE - Ranking do Saneamento Básico destaca avanços em municípios atendidos pela BRK Ambiental
Esta notícia já foi visualizada 799 vezes.



Ranking do Saneamento Básico destaca avanços em municípios atendidos pela BRK Ambiental

Data:25/07/2019
Fonte: Assessoria de imprensa

Limeira (SP), Aparecida de Goiânia (GO), Palmas (TO) e Mauá (SP) estão entre os destaques nacionais em investimentos e serviços de água e esgotamento sanitário

 

As cidades de Limeira (SP), Aparecida de Goiânia (GO), Palmas (TO) e Mauá (SP), atendidas pela BRK Ambiental – maior empresa privada do setor de saneamento básico do Brasil – estão entre os destaques positivos do Ranking do Saneamento Básico 2019, produzido pelo Instituto Trata Brasil em parceria com a consultoria GO Associados.

 

A partir dos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) – ano base 2017, a análise contempla as 100 maiores cidades brasileiras, onde habitam 40% da população do país, e avalia questões como o fornecimento e perdas de água, coleta e tratamento de esgoto e investimentos nos serviços.

 

Os indicadores do estudo apontam que quase 100 milhões de brasileiros ainda vivem sem coleta de esgoto (47,6% da população) e apenas 46% do esgoto gerado no país é tratado. O estudo mostra ainda que somente 46 cidades brasileiras têm mais de 80% da população atendida pela coleta de esgoto e, com relação ao tratamento de esgoto, somente 22 municípios tratam mais de 80%.

 

Limeira

Primeira cidade brasileira a conceder os serviços de saneamento à inciativa privada, em 1995, Limeira está entre os municípios mais saneados do país, com índices de atendimento urbano de água e esgoto de 100%. Os índices positivos são resultados de investimentos de mais de R$ 300 milhões, o que tornou o município também uma referência no controle de perdas na distribuição de águas. Atualmente, a cidade conta com 15,57% de perdas e a média nacional é de 38,3%.

 

Para ampliar a qualidade dos serviços prestados na região, a BRK Ambiental prevê investimentos de R$ 130 milhões nos próximos cinco anos, que vão possibilitar a expansão e a modernização da Estação de Tratamento de Água (ETA) e a construção de novos reservatórios e adutoras, com o objetivo de atender ao crescimento do município. Na área de esgoto, os investimentos serão aplicados, principalmente, à implantação de um sistema de tratamento em nível terciário, na principal estação de tratamento do município, a ETE Tatu, responsável pelo tratamento de cerca de 80% do esgoto coletado em Limeira.

 

Aparecida de Goiânia

Atendida pela BRK Ambiental nos serviços de coleta e tratamento de esgoto, Aparecida de Goiânia está entre os municípios com a maior variação positiva, saindo de 78ª posição para a 63ª, um avanço de 15 pontos. De acordo com o ranking, a população total atendida com os serviços de esgoto cresceu de 24,93% para 32,5%. O salto nos números é resultado do investimento de R$ 104 milhões no último ano para a implantação de 271 km de redes, coletores e interceptores, além de investimentos na segunda etapa da ETE Santo Antônio.

 

No ranking 2019, foi registrado um aumento de 7,6 pontos percentuais (p.p.) nos indicadores de atendimento total e urbano de esgoto, e de 5,6 (p.p.) no indicador de esgoto tratado por água consumida. Para 2019, a previsão é de que sejam investidos R$ 93 milhões, distribuídos em 180 km de redes e ampliação do tratamento de esgoto. A perspectiva é encerrar o ano com atendimento de mais de 50% da população total do munícipio.

 

Palmas

Em Palmas, a BRK Ambiental também é responsável pelos serviços de água e esgoto e investiu cerca de R$ 285 milhões nos últimos seis anos. No ranking, o município é citado em segundo lugar em investimentos por habitante em saneamento básico: a média anual foi de R$ 192,76, depois de Boa Vista (RR), com R$ 214,75 por habitante.

 

Nos indicadores de tratamento de esgoto, a cidade apresentou uma evolução de 27,99 pontos percentuais entre os anos de 2013 e 2017. Atualmente, cerca de 240 mil habitantes têm acesso aos serviços de coleta de esgoto e todo efluente coletado é 100% tratado. Já entre os níveis de atendimento de água, o município registrou um crescimento de 7,44 pontos percentuais, o que garantiu ao município o segundo lugar na categoria, depois do Rio de Janeiro (RJ), com 7,80 pontos percentuais.

 

Mauá

Já a cidade de Mauá, na região Metropolitana de São Paulo, onde a BRK Ambiental realiza os serviços de esgotamento sanitário, é apontada na 24ª posição, com 95,79% de coleta e 72,45% de tratamento de esgoto, melhor posição entre os municípios do ABC Paulista citados no ranking. São Bernardo está na 33ª posição – com 98,22% de coleta e 34,10% de tratamento; Santo André na 50ª posição – com 98,87% de coleta e 35,09% de tratamento; e Diadema na 55ª posição com 94% de coleta e 18,52% de tratamento.

 

O avanço dos índices de coleta e tratamento de esgoto na cidade de Mauá são reflexo da continuidade dos investimentos de mais de R$ 245 milhões realizados pela BRK Ambiental nos últimos anos, proporcionando a ampliação do Sistema Público de Esgotamento Sanitário, a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto na cidade e a despoluição de cursos d´água e córregos que cortam o município.

  

Comentários desta notícia

Publicidade