REVISTA TAE - Estiagem ultrapassa quatro meses de duração
Esta notícia já foi visualizada 316 vezes.



Estiagem ultrapassa quatro meses de duração

Data:04/10/2019
Fonte: CASAN

A CASAN reitera à população da Grande Florianópolis a importância do uso responsável de água tratada, principalmente enquanto permanece a situação de estiagem.

A falta de chuvas está muito além da prevista, inclusive porque parece haver um bloqueio sobre a região: previsões meteorológicas de chuva não têm se confirmado, mesmo quando formuladas com 24 horas de antecedência.

A última precipitação consistente, capaz de recarregar o Rio Pilões, data de 28 de maio. Pilões é o principal manancial da Região Metropolitana, sendo compensando no momento pelo aumento na captação do Rio Cubatão.

Áreas mais afetadas

Ruas mais altas de Coqueiros e Abraão e parte do Monte Cristo são hoje as mais afetadas em Florianópolis. No Córrego Grande e João Paulo também a pressão está mais baixa, dificultando abastecimento de algumas vias dos dois barros.

Em São José a pressão baixa dificulta abastecimento da Fazenda Santo Antônio, Potecas, Flor de Nápolis e a Ponta de Baixo. Em Biguaçu as dificuldades estão concentradas em algumas ruas do Três Riachos, Vendaval, Prado e no Jardim Janaína, todos bairros de cota mais alta.

Diante do cenário, a Companhia solicita à população de todas as áreas da Região Metropolitana que permaneça economizando, comportamento aliás que vem sendo fundamental para o enfrentamento de uma estiagem que já ultrapassa quatro meses.



Foto: Acervo CASAN

 

Comentários desta notícia

Publicidade